fbpx

Google Search Console: o que é, para que serve e como usar

O Google Search Console é uma das ferramentas mais poderosas e completas quando o assunto é SEO.

Se o Google Analytics é uma ferramenta essencial para analisar o comportamento dos usuários em seu site, o Google Search Console é fundamental para que você saiba como os usuários chegam até lá.



Com o Search Console você conseguirá entender como o Google enxerga o seu site, e através dessas informações realizar as otimizações necessárias.

E se você pensa que ele serve apenas para um público mais técnico e especializado, está enganado. Com a sua nova atualização, basicamente, ele “democratizou” as informações, tornando seu uso e entendimento muito mais fácil.

Por ser uma ferramenta extremamente necessária quando estamos nos referindo a otimização de um site para os mecanismos de busca, essencialmente o Google, resolvemos criar este conteúdo completo e prático, com todas as informações importantes sobre o Search Console, mesmo que você não seja um “webmaster”.

Então, continue a leitura e aprenda:

  • O que é o Google Search Console
  • Quem deve usar o Google Search Console
  • Vantagens do Google Search Console
  • Como o Google Search Console funciona
  • Quais são as ferramentas do Google Search Console
  • Como fazer a instalação e configuração do Google Search Console
  • Qual a diferença entre o Google Search Console e o Google Analytics?
  • Quais métricas acompanhar no Search Console

Preparado? Vamos lá.

O que é o Google Search Console

novo-google-search-console

O Google Search Console é uma ferramenta gratuita oferecida pelo Google que ajuda você a monitorar, manter e resolver problemas da presença do seu site nos resultados da pesquisa no buscador.

Em outras palavras, ele te ajuda a entender e melhorar o modo como o Google vê seu site, por isso ela é muito utilizada por profissionais da área de SEO (Search Engine Optimization), pois é essencial para entender quais são os pontos que devem ser otimizados para melhorar o seu ranqueamento no Google.



Há um tempo atrás, o Search Console era chamado de Webmaster Tools. Essa alteração no nome se deu para dar a impressão de que a plataforma é mais abrangente para os usuários, e não apenas para os técnicos profissionais.

Através de seus relatórios, recursos e funcionalidades, ele permite que você analise o tráfego do seu site, e verifique seu desempenho nas pesquisas. 

Caso o seu desempenho esteja baixo, ele mostra maneiras de destacar suas páginas nas buscas. Além de mostrar o que fazer para corrigir erros e problemas que podem interferir no desempenho do seu site.

Vale destacar que não é necessário se inscrever no Search Console para aparecer nos resultados da Pesquisa Google. Porém, o Search Console ajuda a entender e melhorar o modo como o Google vê seu site e com isso, aumentar as chances do seu site estar sempre em alta nas pesquisas de seus clientes.

Quem deve usar o Google Search Console

A pergunta que fica é: “Quem deve usar o Google Search Console?”.

Com todas as suas funcionalidades, recursos e relatórios, há pessoas que acreditam que sua utilização deve ser realizada apenas por profissionais, mas não, com sua nova interface e atualizações o Search Console é para qualquer pessoa com um site.



É claro que você deve ser curioso para entender mais sobre como a plataforma funciona, como criar sua conta para ter melhores resultados com o seu uso, e por isso que está aqui não é mesmo? rs.

De qualquer forma, no próprio Suporte Google, eles listaram quem deve usar o Google Search Console, segue abaixo:

  • Donos de empresas: é ideal que mesmo que você não utilize a ferramenta no seu dia a dia, você entenda os princípios e conceitos básicos de otimização do seu site para os mecanismos de pesquisa. 
  • Especialistas em SEO ou profissionais de marketing: quando o assunto é o sucesso do seu marketing digital, ter um bom SEO é praticamente uma regra. Com o Search Console você conseguirá monitorar o tráfego de qualquer site,otimizar a classificação dele e a partir disso tomar decisões mais assertivas sobre a aparência dos resultados de pesquisa do seu site;
  • Administradores de sites: sendo um administrador sabemos que você se importa com o funcionamento perfeito dele, não é mesmo? E a boa notícia é que o Search Console permite monitorar facilmente e até mesmo resolver erros de servidor, problemas com o carregamento do site e problemas de segurança, como invasão do site e malware.
  • Desenvolvedores: se você é um desenvolvedor, o Search Console também é para você. Através dele você terá maior facilidade em monitorar e resolver problemas comuns de marcação, como erros nos dados estruturados, caso você esteja criando uma marcação e/ou um código real para seu site.

Vantagens de usar o Google Search Console

Como já falamos, o Google Search Console é uma ferramenta fundamental para o sucesso do SEO e boa performance de seu site perante os mecanismos de buscas.

É ele quem irá te fornecer informações valiosas sobre o seu site, e pontos de otimização que podem guinar o seu crescimento orgânico nos buscadores.



Além do que já citamos, confira mais vantagens de usar o Search Console para o seu site:

  • Ter a certeza de que o Google pode encontrar e rastrear seu site, garantindo sua visibilidade no buscador;
  • Verificar os dados de tráfego vindos de pesquisas para seu site como: com que frequência seu site aparece nas buscas de seus potenciais clientes, quais consultas de pesquisa mostram seu site, etc.
  • Visualizar quais sites têm links para seu site;
  • Receber notificações quando o Google encontrar indexação, spam ou outros problemas;
  • Resolver problemas usabilidade em dispositivos móveis;
  • E muito mais.

Como o Google Search Console funciona

Entender como o Google Search Console funciona é fundamental para extrair o máximo de informações valiosas desta ferramenta poderosa de SEO.

Por isso, criamos um pequeno resumo das principais funcionalidades do Search Console, confira:



Visão Geral

Nesta área você consegue visualizar a visão geral do domínio, ou seja, seu desempenho, cobertura, experiência e as melhorias, tudo de forma ampla para uma rápida consulta.

Desempenho

Na seção de desempenho você consegue visualizar métricas importantes sobre o seu site, ou uma página específica, como:

  • Total de cliques;
  • Total de impressões;
  • CTR média;
  • Posição Média.

Não se preocupe, explicamos em detalhes sobre essas métricas mais adiante neste artigo.

E você consegue filtrar as informações conforme a necessidade, pois ela possibilita filtrar por período, e até mesmo o tipo de pesquisa na web, consulta, página, país, dispositivo e até aspecto de pesquisa.

Inspeção de URL

Na área de inspeção de URL, você consegue inserir qualquer URL do seu site e verificar se a mesma está no Google, como também o seu desempenho, sendo:

  • Facilidade de uso em dispositivos móveis;
  • AMP;
  • Indicadores de localização atual; 
  • Caixa de pesquisa de sites links.

Índice

Cobertura 

Nesta seção de cobertura, você conseguirá visualizar como estão as páginas do seu site. Aqui você consegue visualizar informações como:

  • Páginas com erro;
  • Páginas válidas e com avisos;
  • Páginas válidas;
  • Página excluídas.

Sitemaps

Nesta aba de sitemaps você consegue visualizar todos os sitemaps que enviou para o Google, e também adicionar um novo. Além da data de envio, sua última leitura, status e a quantidade de URLs descobertos.

Remoções

Precisa remover conteúdo da Pesquisa Google com urgência? 

Nesta seção você consegue bloquear os URLs dos resultados da Pesquisa Google por cerca de seis meses, além de limpar o snippet atual e a versão em cache, que serão gerados novamente depois do próximo rastreamento. 

Mas, para uma remoção permanente, será preciso bloquear a indexação das páginas ou removê-las do site.

Além dessas existem outras funcionalidades e recursos igualmente importantes que você pode aproveitar da ferramenta, como:

  • Experiência
    • Experiência na página
    • Principais métricas da Web
    • Facilidade de uso em dispositivos móveis
  • Melhorias
    • AMP
    • Indicadores de localização atual
  • Segurança e ações manuais
    • Ações manuais
    • Problemas de segurança
  • Ferramentas e relatórios legados
    • Segmentação internacional 
    • Mensagens
    • Parâmetros de URL
    • Web tools
  • Links

Como fazer a instalação e configuração do Google Search Console

Aprender como fazer a instalação e configuração do Google Search Console, pode parecer uma tarefa muito complexa, mas não se preocupe, pois não é.



Na internet, você encontrará muitos vídeos tutoriais e ensinando maneiras diferentes de instalar e configurar essa ferramenta, mas para te ajudar separamos um passo a passo prático e fácil, confira:

  • Faça login com sua conta Gmail. Caso ainda não possua, basta criar uma, é bem rápido e intuitivo;
  • Após logar em uma conta, abra o menu suspenso e selecione + Adicionar propriedade;
  • Agora, escolha entre Domínio e Prefixo do URL e digite o endereço do seu site na opção desejada, seguindo as instruções da instalação (se tiver dúvida em qual escolher, clique em Saiba Mais para mais informações);
  • Logo em seguida, siga as instruções de confirmação da propriedade. Caso tenha escolhido a opção Domínio, será preciso fazer uma alteração no DNS do site. Se escolheu Prefixo do URL, recomendamos selecionar a opção Tag HTML para uma verificação mais fácil e rápida;
  • Após realizar o procedimento acima no seu site, volte ao Search Console e aperte o botão Verificar;
  • Pronto! Sua propriedade foi confirmada e tudo está funcionando.

Simples e prático. 

Qual a diferença entre o Google Search Console e o Google Analytics?

A primeira vista, até pode parecer que o Google Analytics e o Google Search Console são ferramentas iguais, e que a utilização de uma anula a outra, porém o que você precisa entender é que existem sim diferenças importantes entre elas.



O Google Analytics, ou GA como também é conhecido, oferece mais informações sobre quem acessa seu site, como por exemplo:

  • Qual o número de visitantes;
  • Como eles chegam ao site;
  • Quanto tempo passam nele;
  • Informações demográficas;
  • Em qual região geográfica se encontram.
  • E muito mais.

Já o Google Search Console oferece informações mais detalhadas, como:

  • Quem tem links do seu site;
  • Se há malware;
  • Outros erros e problemas que afetam o desempenho do seu site para os mecanismos de pesquisa;
  • Para quais palavras-chave seu site aparece nos resultados de pesquisa. 
  • E muito mais.

O que você precisa guardar deste tópico é que o GA e o Search Console não respondem às informações da mesma maneira. 

E o melhor é que você pode conectar os dois para ainda mais informações detalhadas e específicas sobre o seu site. 

Com essa conexão entre as duas ferramentas, os dados de ambas as fontes são combinados para fornecer ainda mais relatórios e possibilidades para você. Demais, não é?

Quais métricas acompanhar no Search Console

Ao clicar na Aba de desempenho do Search Console, você terá acesso ao desempenho do seu site de forma geral, ou até mesmo de uma página específica caso assim queira, e também a métricas bem importantes que devem ser analisadas de maneira recorrente para melhores resultados. 



Veja abaixo quais são essas métricas:

  • Total de cliques: número total de cliques que as URLs do seu site receberam quando apareceram em resultados de busca no Google. Com essa informação, você consegue analisar quantas pessoas se interessaram pelos títulos dos conteúdos que você tem, seja artigos ou páginas de seu site;
  • Total de impressões: número total de vezes que qualquer URL do seu site apareceu nos resultados de busca do Google. Essa métrica é essencial para ver o quanto o seu conteúdo é relevante na seleção do buscador para as pesquisas dos usuários;
  • CTR média: CTR significa Click Through Rate (ou em português, Taxa de Cliques), e ela é uma relação entre as duas métricas anteriores. Com ela você consegue identificar qual a porcentagem de impressões que gera um clique;
  • Posição média: essa métrica é a classificação média das URLs do seu site nos resultados de pesquisa. Por exemplo, se uma URL aparece como o 2° resultado e outra aparece como o 5°Web, Imagem, Vídeo e Notícias, sua posição média será 3,5 (2+5/2). 

E sim, você consegue filtrar as informações conforme a necessidade, pois ela possibilita filtrar por período, e até mesmo o tipo de pesquisa na web, consulta, página, país, dispositivo e até aspecto de pesquisa.

Vale destacar que a ferramenta não analisa cliques e impressões do Google Ads, o que é interessante caso queira analisar somente como anda o orgânico do seu site.

E se você busca ter melhores resultados em sua estratégia digital é essencial que você as analise de forma frequente, e busque sempre a otimização para alcançar ainda melhores resultados.

Aliás, poucos cliques podem significar que o seus títulos e meta descrições não são atrativos o suficiente para os usuários. Poucas impressões mostram que o Google não considera o seu conteúdo ou site muito relevante ou até mesmo confiável. E quanto mais alta for a sua posição média, mais qualidade o Google atribui ao seu conteúdo.



Para finalizar…

Agora que você já sabe o que é e para que serve o Google Search Console, você está preparado para turbinar ainda mais sua estratégia de SEO e digital de forma geral. 

E você, como um bom empreendedor e marqueteiro, sabe que para criar uma estratégia de digital eficiente, é preciso muito mais que apenas saber configurar o Search Console.

E o Método do Inbound pode te ajudar muito depois de ter definido seu domínio.

Se você não tem uma ideia de como aplicar isso, conheça o Guia Definitivo do Inbound, onde você aprenderá como aumentar as vendas online do seu negócio, ou até mesmo começar a vender do zero.

Agora, queremos saber a sua opinião sobre este artigo, ela é muito importante para nós, então deixe aqui embaixo nos comentários se ele te ajudou de alguma forma, ou se você tem alguma dúvida.

Recomendados para você

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *