fbpx

Público-alvo: o que é e como definir em 4 passos (2022)

Muito se fala em definir seu público-alvo, mas são poucos que efetivamente fazem o dever de casa da forma certa.

O ponto é que para ter estratégias de marketing mais eficientes é preciso investir tempo nesta busca de entender mais sobre as pessoas que quer atingir.

Caso contrário, todo o seu trabalho e esforços na criação de campanhas de marketing, conteúdos, e até mesmo novos produtos falharão dramaticamente.



Isso porque se você cria campanhas e estratégias sem saber exatamente quem quer atingir, ou até mesmo querendo atingir todo mundo, no final, não irá impactar ninguém.

Sabe aquele ditado: “Quem quer agradar todo mundo acaba não agradando ninguém”? Ele se aplica perfeitamente quando o assunto é público-alvo.

Muitas pessoas só focam em ter cada vez mais tráfego em seu site e redes sociais, mas acabam se esquecendo que esse tráfego deve ser de pessoas qualificadas, ou seja, potenciais clientes do seu negócio.

Então, antes de qualquer, absolutamente QUALQUER coisa, desde abrir um negócio até colocar no ar algum post nas redes sociais você precisa, no mínimo, ter uma ideia de quais pessoas quer atingir.

Definir seu público-alvo é o primeiro e mais importante passo de qualquer negócio que deseja alcançar o sucesso, principalmente quando se está começando.

Então, antes de entrarmos no assunto, veja abaixo o que você irá aprender nesse artigo:

  • O que é público-alvo? Significado
  • Diferença entre público-alvo e persona
  • Vantagens de definir bem o seu público-alvo
  • Como definir seu público-alvo em 4 passos 
  • Exemplos de público-alvo
  • Ferramentas para ajudar a definir o público-alvo
  • Erros para evitar na hora de definir o seu público-alvo

Vamos lá?

Antes de continuar, se você quer aumentar suas vendas ou começar a vender do zero e descobrir o passo a passo do melhor método de marketing digital atual, conheça Guia Definitivo do Inbound.

O que é público-alvo? Significado

Público-alvo é um grupo de consumidores para quem uma empresa direciona suas estratégias e campanhas, com o objetivo de atender suas necessidades e desejos e tornar seus esforços de marketing e vendas mais eficientes.

O objetivo é ter uma segmentação de mercado, ou seja, um grupo de pessoas com perfis semelhantes, para o qual você direcionará sua comunicação. Sejam pessoas que têm os mesmos desejos, grau de escolaridade, interesses, etc.



Vale destacar que o público-alvo está relacionado diretamente os produtos e serviços que você oferece. 

Essas pessoas devem ser aquelas que comprarão seus produtos/serviços e gerarão lucro para a sua empresa, e não aquelas que só querem “dar uma olhadinha”. 

Lembre-se que o seu foco deve ser em atrair pessoas qualificadas, ou seja, potenciais clientes para o seu negócio.

A definição correta do público-alvo engloba diversas informações, e quanto mais você souber sobre seu público, mais entenderá seus desejos e criará um relacionamento mais próximo com ele, pois poderá criar estratégias mais assertivas, direcionadas e personalizadas.

As pessoas são separadas por grupos com perfis semelhantes, de acordo com características geográficas, demográficas, comportamentais e psicográficas, como:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Escolaridade;
  • Estilo de vida;
  • Região que mora;
  • Ocupação;
  • Etc.

O importante é ter características que importam para o seu negócio, e que influenciam de verdade no momento da compra.

Para empresas B2B, as variáveis podem ser diferentes, já que se referem às características empresariais. Se o seu negócio for B2B, você pode utilizar as seguintes características:

  • Segmento de atuação;
  • Porte da empresa;
  • Faturamento;
  • Número de funcionários;
  • Localização.

É claro que você não vai chutar, ou tentar adivinhar qual o seu público, é preciso tirar um tempo para fazer algumas pesquisas e análises do mercado para conhecer mais sobre ele.

E caso esteja começando e ainda não tem clientes, você pode analisar o perfil dos clientes de seus concorrentes diretos.



Se você já conta com uma base de clientes, aproveite ao máximo, e tente extrair o máximo de informações valiosas que te ajudarão na criação de conteúdos, e mensagens personalizadas.

Agora que você já sabe o que é público-alvo, vamos responder a uma dúvida comum: “Qual a diferença entre público-alvo e persona?”.

Diferença entre público-alvo e persona

diferenca-publico-alvo-e-persona

É extremamente comum as pessoas confundirem o conceito e o significado de público-alvo e persona, principalmente quem está começando no marketing digital.

Alguns até pensam serem sinônimos, mas não é bem assim.

Saber a diferença entre os dois termos irá te ajudar – e muito – na hora da criação e segmentação das estratégias de marketing. 

Então, vamos entender melhor a diferença entre público-alvo e persona? Bora!



Público-alvo

Como já dissemos, público-alvo é um grupo de pessoas ou empresas que têm o mesmo perfil ou, pelo menos, semelhante como consumidores. Ele também pode ser chamado de target (em inglês), segmento-alvo ou ainda mercado-alvo.

É aquele grupo no qual você irá direcionar suas ações de marketing e vendas, pois as pessoas que estão naquele grupo são as mais interessadas em consumir seus produtos ou serviços e ouvir o que você tem a dizer.

Vale reforçar que sem a definição correta de seu público-alvo você tem grandes chances de perder muito tempo e dinheiro atraindo pessoas desqualificadas para o seu negócio, com zero interesse em seus produtos ou conteúdos.

Para definir o perfil do público-alvo é necessário realizar alguns estudos e pesquisas, pois aqui “achismos” não colam.

Mas não se preocupe, mais adiante ao longo deste artigo você verá o passo a passo de como definir seu público-alvo da forma certa, mas agora para você entender na prática o que é público-alvo, veja um exemplo prático abaixo.

Exemplo de público-alvo

Mulheres, entre 40 a 50 anos, casadas, com filhos, brasileiras, moradoras das grandes capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, com renda familiar de R$3000, independentes e autoconfiantes, gostam de beleza e maquiagem.

Consegue pegar agora o que de fato é o público-alvo

Vamos dar outro exemplo para ficar ainda mais claro.

Imagine que você tenha uma loja de roupas infantil. O seu público-alvo poderia ser crianças, mães, pais, ou avós.

Ou suponhamos que você venda um infoproduto onde ensina inglês para jovens da meia-idade. Neste caso, o seu público-alvo certamente não seriam pessoas com menos de 50 anos, certo?

Agora que ficou mais claro o conceito do que é público-alvo, vamos explicar o que é persona para você entender a diferença.



Persona

Persona é a representação fictícia do cliente ideal de um negócio. Se no público-alvo você “generaliza” com a criação de grupos de pessoas, aqui você será mais específico, criando um personagem, que no caso, é o seu cliente ideal.

Com ela, você conseguirá:

  • Saber exatamente o tipo de conteúdo que seu cliente precisa;
  • Utilizar o tom e o estilo correto em suas mensagens e conteúdos;
  • Desenvolver as estratégias certas;
  • Entender onde seus potenciais clientes buscam suas informações e como eles querem consumi-las;
  • E muito mais.

A persona é baseada em dados reais sobre comportamento e características demográficas dos clientes, assim como suas histórias pessoais, motivações, objetivos e desafios. 

Por isso, nesta etapa também é necessário muitas pesquisas e estudos para criar a persona certa para a sua marca. 

Em resumo, você precisará analisar dentro do seu público-alvo qual o perfil do cliente ideal. Para ficar mais fácil, se pergunte “Qual o cliente ideal para o meu negócio?”.

  • Qual o seu gênero?
  • Ele tem quantos anos?
  • Ele é casado?
  • Qual seu maior pesadelo?
  • Quais são seus objetivos?
  • O que ele quer?
  • O que definitivamente ele não quer?

Sim, nessa etapa você criará um personagem, com nome e tudo. Vamos á um exemplo para ficar mais claro.

Exemplo de persona

Vamos imaginar que você venda vestidos de noiva. 

Seu público-alvo poderia ser: mulheres, de 20 a 35 anos, noivas, com ou sem filhos, com renda média mensal de R$4.000. Pretendem casar e construir uma família.

Sua persona poderia ser: Carla Mendes tem 25 anos, já está noiva a alguns meses e está planejando o seu casamento. Ela trabalha como gerente de vendas em uma empresa renomada, e recebe por volta de R$3.000 por mês, e está juntando dinheiro para o casamento. Ela já está de olho nos vestidos, porque morre de medo de correr atrás em cima da hora. Ela está buscando o vestido perfeito para casar na praia, já que esse é o seu maior sonho.

Percebeu a diferença? 

Vantagens de definir bem o seu público-alvo

vantagens-definir-publico-alvo

Ao longo do artigo já falamos algumas vantagens de definir bem o seu público-alvo, mas para ficar ainda mais evidente o poder dessa ferramenta, listamos abaixo os principais benefícios em separar um tempo para sua criação. 

São eles:

  • Saber exatamente qual o melhor conteúdo para produzir;
  • Acertar na comunicação com a sua audiência;
  • Identificar os melhores meios de comunicação; 
  • Economizar rios de dinheiro com suas campanhas patrocinadas;
  • Saber quais novos produtos e serviços lançar;
  • Aumento da taxa de conversão;
  • Diminuição do CAC (Custo de Aquisição por Cliente).

Entenda melhor abaixo!



Saber exatamente qual o melhor conteúdo para produzir

Com o perfil do seu público-alvo em mãos, você saberá precisamente qual o tipo de conteúdo produzir para atrair as pessoas certas.

A criação de conteúdo é essencial para qualquer tipo de negócio que quer ter sucesso na internet atualmente, mas um erro comum que sempre vemos acontecer, seja nas redes sociais ou em blogs é a falta de foco em um público.

As pessoas criam seus conteúdos apenas por criar, ou acabam seguindo alguma modinha para ‘surfar na onda’, ou então criam conteúdos genéricos demais que não impactam ninguém.

Seus resultados?

0 engajamento nas redes sociais. 0 pessoas qualificadas seguindo a marca. 0 vendas.

Muito provavelmente essas pessoas não fizeram o dever de casa de entender mais sobre seu público-alvo, ou até mesmo focar em um.

Então, se você quer ter alto engajamento nas redes sociais, pois saberá exatamente qual o tipo de conteúdo que atrairá as pessoas certas, defina seu público.

Acertar na comunicação com a sua audiência

Você não chega em um Sr. de 60 anos e fala “mano do céu, cê num vai acredita num bang que aconteceu”, não é mesmo?

Ao traçar o perfil de seu público-alvo você conseguirá acertar na comunicação com a sua audiência, ou seja, saberá exatamente qual linguagem usar para falar com eles, quais são os termos e palavras que mais utilizam para se comunicar, e qual seu estilo.

Assim, suas mensagens e sua comunicação de forma geral irá impactar e gerar engajamento das pessoas certas, o que trará 10x mais resultados para o seu negócio, ao contrário de quem não segmenta coisa nenhuma.

Identificar os melhores meios de comunicação 

Ao conhecer bem quem é o seu público-alvo, você saberá em quais canais eles estão mais presentes, e consequentemente aumentar seus resultados.

Nós vemos muitos negócios que estão nos canais errados simplesmente por não terem conhecimento do perfil de seus potenciais clientes. 

Alguns estão no Twitter enquanto seu maior público está no Facebook. Outros estão no Instagram enquanto seu maior público está no LinkedIn.

E você sabe muito bem os resultados disto…

Perda de tempo, esforços e dinheiro. 

O que sabemos que você não quer perder, não é mesmo?

Economizar rios de dinheiro com suas campanhas patrocinadas

Você já viu algum anúncio que não tem nada a ver com seu estilo?

Seja você um vegetariano, e receber aqueles anúncios de carne. Não tem coisa pior não é mesmo?

Ou até mesmo receber anúncios de fraldas, sem ter filhos…

Isso é o que acontece quando a empresa não sabe segmentar seu público na hora da criação de seus anúncios.

Nós nem precisamos dizer que isso só gera prejuízos para os negócios.

Economize rios de dinheiro em anúncios, apenas com pleno conhecimento de quem é o seu público 😉

Saber quais novos produtos e serviços lançar 

Se você sabe quais são os desejos de sua audiência, automaticamente saberá quais são os produtos e serviços certos para lançar.

Além de saber também o tempo certo para os lançamentos.

Por exemplo, se você tem uma loja de roupas femininas e percebe que 90% das mulheres sempre perguntam se você vende bolsas, e que elas adorariam comprá-las caso tivesse, está aí um produto que ao lançar você saberá que tem demanda.

E como soube?

Porque você se importa em conhecer seu público-alvo e suas necessidades.

E os resultados?

Muitas vendas.



Aumento da taxa de conversão 

Se você atinge as pessoas certas, naturalmente sua taxa de conversão tende a ser maior.

Com o aumento da taxa de conversão, seja de vendas, de leads, de seguidores ou qualquer outra métrica, o seu negócio só tem a ganhar.

Sabendo exatamente qual o perfil de pessoas que quer atingir, seus anúncios serão mais assertivos, suas mensagens serão mais impactantes e seus produtos irão aparecer para as pessoas certas.

Diminuição do CAC (Custo de Aquisição por Cliente)

O CAC é o custo de aquisição por cliente, ou seja, quanto você gasta para conseguir um cliente para o seu negócio.

Ao conhecer a fundo sua audiência, seu CAC tende a diminuir, pois, você não irá gastar mais dinheiro com pessoas desinteressadas e que não são seus clientes ideais.

Como definir seu público-alvo em 4 passos 

Agora que você já sabe o que é público-alvo e sua importância para o sucesso do seu negócio, vamos ao passo a passo de como definir seu público-alvo do jeito certo em apenas 4 passos.

Primeiramente, abra um novo documento em seu computador, pode ser o Word, ou Google Docs, como preferir. É neste documento que você fará o primeiro estudo sobre o seu público-alvo. 

Se você já tem algum estudo, perfeito! Hora de aprimorar ainda mais.

Agora, vamos começar a definir isso logo. Então, veja abaixo o passo a passo para fazer um bom estudo.



1º passo: Dê uma olhada no seu mercado, e no cenário atual 

A primeira coisa a ser feita, é analisar o seu mercado. Neste primeiro passo, é fundamental entender o comportamento dos consumidores, seus concorrentes, etc.

Para isso responda algumas perguntas:

  • Quais são os comportamentos e hábitos de consumo das pessoas no seu segmento? 
  • Quais são as maiores necessidades, e desejos? 
  • Quais necessidades não estão sendo atendidas, ou estão sendo mal-atendidas?
  • Como é o posicionamento de seus concorrentes no mercado? Quais segmentos atendem? 
  • Quais são as principais tendências no momento? 
  • Como esse cenário pode afetar os consumidores e o seu negócio? 

Com as respostas você já terá uma mina de ouro nas mãos, o que muito provavelmente, a maioria não tem. 

Tá, não sei as respostas, como posso ir atrás disso? 

Você tem várias opções. 

Se você já tem uma base de clientes, aborde essas pessoas por telefone, email, ou até formulário de pesquisa para entender mais sobre elas. Ou se está começando, pode optar por estudar os perfis que seguem seus concorrentes. 

O foco nesta etapa é realizar um panorama sobre seu mercado, e principalmente, do seu potencial cliente.

2º passo: Divida seu mercado em segmentos

Chegou a hora de fazer a bendita segmentação do mercado, em outras palavras, dividir em pedaços.

Lembra das segmentações geográficas, demográficas, psicográficas e comportamentais? Não? Olha aí:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Escolaridade;
  • Estilo de vida;
  • Região que mora;
  • Ocupação;
  • Etc.

Agora, comece a traçar o perfil do público que você considera com maior potencial de compra do seu produto/serviço.

Vamos imaginar que você tenha um curso de maquiagem online, um exemplo de público-alvo seria:

Meu público-alvo são mulheres, entre 20 a 30 anos, solteiras, sem filhos, brasileiras, moradoras do estado de São Paulo, com renda familiar de R$1000, independentes e autoconfiantes, gostam de beleza e maquiagem.

Mas também poderia ser:

Mulheres, entre 40 a 50 anos, casadas, com filhos, brasileiras, moradoras das grandes capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, com renda familiar de R$3000, independentes e autoconfiantes, gostam de beleza e maquiagem.

Agora é sua vez! 

Pronto? 

Bora para o próximo passo.



3º passo: Saiba qual é a atratividade dos segmentos

Supondo que você criou mais de um segmento, chegou a vez de analisar qual dos grupos apresentam maior potencial de compra do seu negócio.

Mas como fazer isso? 

Não é uma tarefa tão simples e fácil, mas algumas perguntas podem te ajudar.

  • Esse grupo já tem suas necessidades atendidas por concorrentes?
  • É grande o suficiente para gerar lucro?
  • Está crescendo? Ou tem chance de desaparecer em pouco tempo?
  • Esse grupo tem um perfil comprador? 

Nesta etapa é preciso pesquisar e analisar bem os consumidores. 

4º passo: Escolha o público-alvo (pode ser mais de um)

Após analisar a atratividade dos segmentos, chegou o momento de escolher quem será o seu público-alvo. Pode ser mais de um, sem problema, porém ao trabalhar diferentes grupos será preciso criar estratégias específicas para cada um deles.

Se você está começando, a dica para não se perder é definir apenas um único público-alvo. Foque em apenas um, e depois que já tiver entendido mais sobre ele, e até mesmo vendido algo, inclua o outro público.

Pronto! Você acabou de criar um documento valioso sobre quem são as pessoas que você quer atingir, o que irá facilitar (e muito) o seu trabalho.

Exemplos de público-alvo

Para te ajudar ainda mais nesse processo de entendimento sobre seu público-alvo, confira abaixo alguns exemplos e tipos de público-alvo diferentes para entender melhor como eles podem ser distintos conforme o seu negócio.

Exemplo 1

Empresa: Produtos de maquiagem

Público-alvo: mulheres, 18 a 35 anos, classe média, solteiras ou casadas, gostam de estar sempre arrumadas. Seguem e acompanham blogs e influencers nas redes sociais de moda e beleza.

Exemplo 2

Empresa: Loja de brinquedos

Público-alvo: mulheres de classe média, 25 a 35 anos, mães, solteiras ou casadas, moram em São Paulo Capital. Acompanham perfis nas redes sociais de maternidade, seguem blogs sobre o assunto também. 



Exemplo 3

Empresa: Produtos veganos

Público-alvo: homens e mulheres de classe média, 22 a 40 anos, acompanham e compartilham conteúdos contra o consumo de carne, seguem páginas e participam de eventos com a mesma temática. 

Exemplo 4

Empresa: Aplicativo de relacionamento

Público-alvo: homens e mulheres de classe média, brasileiros, com idade entre 20 a 35 anos que procuram por relacionamentos. São ativos nas redes sociais e usam o aplicativo para conhecer novas pessoas.

Exemplo 5

Empresa: Curso online de inglês

Público-alvo: homens e mulheres de classe média, na faixa dos 20 a 30 anos, ensino médio completo ou superior, que querem viajar para o exterior e precisam aprender inglês. Eles seguem perfis nas redes sociais que ensinam a falar o idioma.

Ferramentas para ajudar a definir o público-alvo

Definir o seu público-alvo não é uma tarefa tão simples quando feita de forma manual e sem o auxílio de alguma ferramenta, na verdade, é quase impossível quando estamos falando de definir do jeito certo.

Por isso, separamos abaixo as principais ferramentas para te ajudar a definir e entender mais sobre o perfil do seu público-alvo. 

Vamos lá?



Google Analytics

O Google Analytics, ou GA como também é conhecido, é uma das principais ferramentas de análise de dados gratuita da internet. 

Ela analisa diversos dados do seu site, e mostra a você as informações organizadas em um dashboard. E um desses “diversos dados” é justamente o perfil de quem acessa o seu site.

Com o Google Analytics você consegue visualizar o perfil do público, características e seus interesses, como:

  • Informações demográficas (Idade e Sexo);
  • Interesses (Categorias de afinidade, Segmentos no mercado, entre outros);
  • Geográfico (Idioma e Local);
  • Comportamento (Novos x recorrentes, Frequência e tempo para retorno e Engajamento);
  • Tecnologia (Navegador e sistema operacional e Rede);
  • Dispositivos móveis (Visão geral e Dispositivos);
  • Comparativo de mercado (Canais, Local e Dispositivos);
  • Entre outros.

Com o GA você consegue fazer uma análise verdadeira, com base em dados, de quem você está atingindo, e assim otimizar ou até mudar suas estratégias e conteúdos.

Formulários online

Outro tipo de ferramenta que pode te ajudar – e muito – são os formulários online, onde você consegue ter um feedback simples e rápido de sua audiência.

Existem diversas ferramentas de formulários, as mais conhecidas no mercado são:

  • Typeform;
  • Google Forms;
  • Survey Monkey.

Elas permitem que você faça perguntas diretamente ao público e assim, entender melhor suas necessidades e desejos.

Audience Insights

O Facebook tem uma base de dados enorme e riquíssima, aliás ele é uma das maiores redes sociais do mundo. Esse conjunto de dados é disponibilizado através de sua ferramenta chamada Audience Insights.

Com ela você consegue analisar informações valiosas sobre o seu público, ou seja, pessoas que seguem a sua página. 

Você pode cruzar dados de localização, gênero, estado civil, escolaridade, cargo, interesses, estilo de vida, entre vários outros. 

Esses dados te ajudam a conhecer melhor o seu mercado, o perfil e os interesses de sua audiência, e ainda podem ser salvos para criar uma campanha patrocinada bem segmentada no Facebook Ads.

3 erros para evitar na hora de definir o seu público-alvo

Bom, o caminho certo para definir seu público-alvo você já sabe, agora chegou a hora de conhecer os principais erros que geralmente as pessoas cometem e que deve evitar ao máximo ao definir seu público.

Bora?



Querer abraçar o mundo

Ok, aprendi como definir um público-alvo para meu negócio, mas como eu tenho várias pessoas que compram meus produtos, vou criar uns 10 públicos-alvo.

Não, por favor.

Negócios e empresas (pequenas e médias) precisam de foco. 

E as grandes?

Empresas grandes e consolidadas no mercado como Amazon, Google e AliExpress, por exemplo, podem se dar ao luxo de terem vários e vários públicos-alvo, isso porque suas empresas oferecem os mais variados tipos de produto.

Mas empresas menores que desejam conquistar uma boa fatia do mercado, e um dia claro, serem tão grandes quanto essas que falamos, precisam ter FOCO no início.

Portanto, mesmo que na teoria você deveria ter vários públicos-alvo, foque no que é mais rentável e lucrativo para a sua empresa. 

Desta forma você se concentra em extrair o máximo possível daquele público, e logo em seguida, poderá expandir para outro e assim por diante.

O ponto aqui é ter foco.

Não oferecer nada em troca

Você quer que a sua audiência responda a um questionário para você entender mais sobre ela? 

Legal, mas o que irá oferecer em troca?

Muitos erram em pedir para seu público preencher um formulário gigantesco sem oferecer nada em troca. 

E consequentemente a taxa de resposta é muito baixa.

Ofereça uma recompensa seja digital ou física, como um ebook, curso, brinde, conversa, participar de um grupo, enfim, as possibilidades são inúmeras.

Mas não pense que só porque pediu que as pessoas preencham o formulário, elas irão preencher sem ganhar nada em troca.

Os queridos achismos

“Eu acho que meu público-alvo é X”, “eu acho que eles gostam do conteúdo X”, ou pior “eu gosto disso, tenho certeza de que meu público vai amar”.

Não faça isso, por favor.

Infelizmente, os achismos ainda fazem parte das tomadas de decisões de vários negócios. E nem precisamos dizer que isso é amador, certo?

Suas estratégias, planejamentos e principalmente, seu estudo do público-alvo devem ser baseados em dados, isso para serem mais assertivos e confiáveis.

Tire o “eu acho” e adicione “dados”, você verá a diferença gritante de resultados quando aplicar este conceito.

Dúvidas frequentes sobre público-alvo

O que é público-alvo?

Público-alvo é um grupo de consumidores para quem uma empresa direciona suas estratégias e campanhas, com o objetivo de atender suas necessidades e desejos e tornar seus esforços de marketing e vendas mais eficientes.

Como se escreve público-alvo? Público-alvo tem hífen?

A forma correta de escrever é: público-alvo, com o hífen. A palavra público alvo, escrita sem hífen, está errada.

Qual é a diferença entre Público-Alvo e Persona?

Público-alvo é um grupo de pessoas ou empresas com um perfil igual, ou semelhante como consumidores. Já a Persona, é um perfil mais detalhado de quem é o seu cliente ideal, e não as características de um grupo.



Para finalizar…

Ufa, depois deste artigo você entendeu o conceito, definição e significado de público-alvo, a diferença de público-alvo e persona e como definir seu público através de dicas úteis e um passo a passo simples e prático.

Além disso, você viu exemplos de público-alvo, e descobriu as vantagens de defini-lo da forma certa.

Lembre-se que seja qual for o tamanho do seu negócio é fundamental definir o seu público-alvo para direcionar o melhor possível suas ações de marketing e vendas, e também da empresa de forma geral.

Sem esse estudo, você corre grande risco de investir em estratégias e ideias que não fazem sentido, causando apenas prejuízos para o negócio.

O Método do Inbound pode ajudar muito depois de você já ter definido seu público-alvo.

Se você não tem uma ideia de como aplicar isso, conheça o nosso Guia Definitivo do Inbound, onde você aprenderá como aumentar as vendas online do seu negócio, ou até mesmo começar a vender do zero.

Queremos saber a sua opinião sobre este artigo, ela é muito importante para nós, então deixe aqui em baixo nos comentários se ele te ajudou de alguma forma. 

Recomendados para você

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *