fbpx

Headline: o que é, para que serve, como fazer e exemplos

Headline, um termo tão comum no mundo do marketing de conteúdo, mas que poucos sabem o seu verdadeiro significado e como de fato, criar uma impactante.



Por isso, resolvemos criar esse conteúdo completo com tudo o que você precisa saber sobre headline, como:

  • O que é headline?
  • Tradução da headline;
  • A origem da headline;
  • A importância da headline;
  • 7 itens para criar uma headline de qualidade;
  • 31 hacks e dicas para desenvolver uma headline irresistível.

Então, se você quer se aprofundar e conhecer mais sobre o assunto, continue a leitura 😉

O que é headline?

o-que-e-headline-mulher-sorrindo-celular

Headline é aquele pequeno texto, que muitas vezes ocupa apenas uma linha no topo de um artigo, imagem, vídeo, notícia, etc, que convence a pessoa a consumir todo o conteúdo, assim como também entender do que ele se trata.

Neste artigo, por exemplo, nossa headline é: “Headline: o que é, para que serve, como fazer e exemplos”.

Com ele você se convenceu a clicar no site da Canmore para saber um pouco mais sobre o assunto, ao mesmo tempo que já soube do que se tratava.

E se você está aqui, já sabe que construir uma boa headline é muito, mas muito importante mesmo!

Afinal de contas, a primeira coisa que as pessoas olham é a headline, seja um email, um título do seu artigo, um post no Instagram, ou qualquer outra coisa.

De nada adianta criar o melhor conteúdo, email ou post do mundo, se a sua headline é fraca, e não chama atenção. 



Portanto, de nada vale um bom conteúdo, sem uma boa headline que faça jus, e atraia as pessoas certas para ele.

Por conta dessa importância, queremos te explicar de maneira detalhada tudo sobre headline, incluindo sua tradução.

Tradução da headline

A tradução de “headline” significa, de uma maneira bem livre, “linha da cabeça”, ou “linha do cabeçalho”.

Falando assim o termo perde um pouco do sentido, por isso que ele costuma ser traduzido como “manchete”, “chamada” ou até mesmo “titulo”.

Agora que já sabe qual a tradução da headline, vamos entender sua origem.

A origem da headline

origem-da-headline-homem-notebook

A origem da “headline”, de acordo com o site etymonline, foi por volta da década de 1670, quando a expressão “head”, que corresponde à “cabeça” e/ou “cabeçalho”, começou a ser relacionado a “título” ou “nome de capítulo” de determinados livros, tendo o “line” de “linha” como acréscimo, para se referir que era um cabeçalho em apenas uma linha.

E com o passar do tempo, “headline” passou a ser relacionado a manchetes e títulos importantes, chamativos, interessantes, práticos e diretos.

Com o avanço da tecnologia, tal conceito afetou o digital, estando presente em todo artigo, vídeo, notícia e até landing page para venda de produtos.

Hoje, uma headline é usada em quase tudo aquilo que tenha como objetivo convencer e atrair as pessoas para consumir, comprar ou conhecer algo.

E se você não souber criar uma boa headline, seu conteúdo ou produto está morto.

Sim, é forte o que falamos, mas é a realidade.

A importância de uma boa headline vem crescendo a cada dia que passa, visto que a quantidade de conteúdo na internet aumenta a todo minuto.

Mas falaremos mais sobre sua importância no próximo tópico.

A importância da headline

A importância de uma boa headline é gigante, o que a torna algo difícil de se desenvolver sem prática e experiência.

“Ah, mas não é tão difícil assim escrever uma simples frase!”

Se você pensou nisso você tem razão, não é difícil escrever uma simples frase.

Qualquer um pode apertar alguns botões no teclado e criar uma headline escrita: “compre agora meu curso de piano”.

Mas o ponto, é que o primeiro parágrafo deste tópico, se refere a uma “boa headline”.



Ela pode ser simples sim. Na verdade, uma boa headline tem como característica sua simplicidade, mas não é sua simplicidade que a torna boa.

Ou seja, é preciso saber criar headlines para que ela seja boa e surte efeito.

E hoje, não são todos que levam em conta o bom desenvolvimento de uma headline…

Precisamos ficar algumas horas na internet em busca de uma headline que te faça pensar “nem tenho interesse neste assunto, mas que vontade de clicar aqui!”, como a do exemplo a seguir:

headline-exemplo

Para aqueles que não estão com o inglês em dia, uma boa versão (e não tradução) desta headline seria: “Eles começaram a rir quando fui para o piano. Mas quando eu comecei a tocar…”

Bateu uma vontadezinha de saber o que aconteceu, não é mesmo?

Isso é um bom exemplo de headline que causa curiosidade!

“O que aconteceu quando ele começou a tocar o piano?!”

Essa headline segue uma pequena estrutura que te ensinaremos mais a seguir. 

Mas de qualquer forma, pessoas que tocam piano, ou se sentem atraídas por qualquer assunto que esteja relacionado aos elementos dessa headline, sem dúvida, sentiram vontade de saber o que de fato aconteceu quando ele começou a tocar o tal do piano.

E são essas benditas headlines que você irá aprender hoje.

Pois além de serem raras e acabarem passando uma certa exclusividade para seu conteúdo, elas podem te garantir grandes resultados!

“Como algumas palavras em uma determinada ordem podem me trazer grandes resultados assim?”

Bom, como já dizia o professor Dumbledore: “Palavras são, na minha nada humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia. Capazes de formar grandes sofrimentos e também de remediá-los”.



E podemos parafrasear para: “Palavras são, nossa inesgotável fonte de conteúdo, conhecimento, troca de ideias e experiências. Capazes de gerar muitos lucros, ou prejuízos.”

Ou seja, palavras específicas em ordens específicas podem fazer toda a diferença quando as pessoas forem consumir o conteúdo que você e sua empresa produz, seja um artigo, vídeo ou anúncio.

Pois as pessoas julgam os livros pela capa sim.

Por isso, você deve se focar em escrever uma headline melhor do que a outra, para que quando estiver executando sua estratégia de Inbound marketing, ou qualquer outra, seu conteúdo seja de fato notado e consumido.

Só para ter uma ideia, em média, 8 em cada 10 pessoas leem o título, mas apenas 2 em cada 10 leem o resto do conteúdo.

Se souber utilizar bem essa “fonte inesgotável de magia”, você irá conseguir despertar quase que qualquer sentimento no seu público, desde alegria, ansiedade, curiosidade, raiva e senso de urgência, por meio de uma boa headline.

6 itens para criar uma headline de qualidade

como-criar-um-bom-titulo-mulher-notebook

Agora você vai aprender como criar uma boa headline!

Por mais que tenhamos citado o Dumbledore anteriormente para fazer uma analogia sobre a importância de uma boa headline, não significa que exista uma fórmula mágica para desenvolver uma.

Na verdade, o desenvolvimento de uma headline é exatamente o contrário.

É um processo 100% variável para cada caso, nicho, mercado, público-alvo, ideia que se quer passar, época e até mesmo o canal que essa headline será veiculado.

Mas, felizmente, existem alguns conceitos que precisam ser levados em consideração quando qualquer headline é criada.

Vamos a seguir falar um pouco sobre tais conceitos em formato de dicas, para que você possa começar a desenvolver suas próprias headlines com o pé direito.

Começando com a persona.

1) Persona: o que é e sua importância

Persona é como um tipo de personagem que representa seu cliente e público-alvo ideal, com características e descrições que tornam ele tão vivo e realista quanto um personagem de um filme.

Por exemplo, suponhamos que você tenha um e-commerce que vende produtos para construção e reforma, e seu estoque fica em algum ponto de Minas Gerais, ok?

Sua persona poderia ser: 

Joaquim, um senhor de 46 anos que está querendo economizar na construção de sua chácara em Belo Horizonte, porém deseja materiais de alta qualidade pois pretende passar toda a aposentadoria dele na casa em questão com sua esposa e filhos. 

Ele recebe mais de 3 salários, e irá se aposentar em poucos anos. Tem conhecimento suficiente para liderar uma equipe pequena de construção. Tem um bom dinheiro guardado, e preza pelo conforto de um campo próximo a uma cidade, e gosta de passar o tempo livre com a família, e sempre que pode, tenta convencer os filhos a lhe darem um neto antes de ficar muito velho.



Isso é uma persona.

Na verdade, é uma breve descrição de persona. Podemos ser mais detalhistas, com informações muito mais relevantes, mas isso foi só um exemplo.

Ter uma persona bem definida, vai te ajudar e muito no desenvolvimento de suas headlines.

Sabe aquela expressão popular “opinião não se descute”?

Bom, ela é muito mais do que uma maneira de fazer uma pessoa chata parar de tentar convencer outra de algo de maneira educada.

Essa expressão diz que cada pessoa é diferente uma da outra, e consecutivamente, elas possuem gostos, jeitos, costumes e características diferentes umas das outras.

O que é verdade e funciona para uns, não precisa ser verdade e funcional para outros.

O melhor bolo do mundo para alguns é o de chocolate com cobertura de brigadeiro.

Sendo que para outros, não existe motivo no mundo para alguém jogar brigadeiro em cima de um bolo invés de fazer bolinhas com granulado.

Se seu objetivo é atrair de alguma forma as pessoas que são apaixonadas por bolos com cobertura de brigadeiro, oferecer e falar de um bolo seco sem cobertura não é o ideal, concorda?

Enfim, o que queremos passar com esses exemplos um tanto quanto aleatórios porém lotados de indiretas: é que você conhecer de maneira detalhada a pessoa que está conversando, pode trazer o sucesso, ou o fracasso, para sua tentativa de comunicação.

Por isso, o primeiro conceito em forma de dica que queremos te passar é: conheça muito bem sua persona!

Lembra do exemplo da persona do seu Joaquim?

Bom, textos direcionados para ele podem ser muito mais certeiros do que aqueles que servem para qualquer um. Por exemplo, qual você acredita que chamaria mais a atenção do Sr. Joaquim?

“Compre agora essa bomba purificadora de piscina”.

Ou…

“Você e sua família merecem o melhor! Compre agora essa bomba de piscina que purifica a água para que você e seus filhos possam aproveitar melhor os momentos juntos!”.

Com certeza o segundo exemplo fala e atinge um público específico muito mais certeiro do que o primeiro, concorda?

A grande sacada que queremos te passar, é que, muitas pessoas não sabem que uma headline, assim como qualquer outra coisa dentro do marketing, não precisa ser certeira e eficaz para todo mundo ao mesmo tempo que te agrade. 

Uma boa headline tem que funcionar para a sua persona, e só!

Você é sua persona? Não? Então não se use isso como termômetro.

Conheça a sua persona, e depois crie para ela.

2) Coerência é a chave de uma boa headline

Ao escrever uma headline, assim como tudo dentro da arte da escrita, se exige coerência e sagacidade.

Então, evite rodeios, vá direto ao ponto, cada palavra importa.

O nome é “headline” invés de “headparagraph” por algum motivo. (tu dum tsss)

Deixe somente as palavras que são essenciais para o entendimento. Menos é mais.

Por exemplo, no tópico anterior nós escrevemos de maneira rápida o exemplo: “Você e sua família merecem o melhor! Compre agora essa bomba de piscina que purifica a água para que você e seus filhos possam aproveitar melhor os momentos juntos!”.



Como escrevemos focando na persona, acabamos não lapidando como muito provável faríamos com outras headlines.

Mas olha como ela pode passar a mesma mensagem, porém, com bem menos caracteres: 

“Sua família merece essa bomba de piscina purificadora! Compre agora para você e seus filhos aproveitarem melhor os momentos juntos!”.

Sentiu a diferença? Se ficarmos mais uns minutos aqui poderíamos encurtar mais ainda, mas desse jeito já foi o suficiente para você pegar o ponto.

Evite prolongar ideias que não são seu foco.

No nosso exemplo, queríamos atingir em cheio o seu Joaquim que põe sempre a família na frente focando no bem estar dos futuros netos, por isso falamos da família e bem estar.

Se sua persona valoriza e se interessa por reciclagem, fale de uma maneira que atice esse assunto nele para que tenha interesse, da maneira mais curta, enxuta, sucinta e concisa possível.

3) Seja claro e atraente

Sua headline precisa ser clara, ao mesmo tempo que seja atraente!

Mas você pode se perguntar:

“Que tipo de clareza eles estão se referindo?”

Uma maneira fácil de saber se sua headline está de fato clara, é se perguntando se ao lerem ela, o leitor já saberá o que vai encontrar no conteúdo em questão.

Como o exemplo que demos anteriormente do seu Joaquim: “Sua família merece essa bomba de piscina purificadora! Compre agora para você e seus filhos aproveitarem melhor os momentos juntos!”.

Imagine que você clique nesse anúncio, e caia em uma página que vende camisas do Guns and Roses, qual seria sua reação? Talvez fecharia a página, correto?

Por isso, você precisa ser claro com o que a pessoa irá encontrar do outro lado, pelo menos sugestionar por meio da headline.

A pessoa deve saber o que irá encontrar do outro lado, pois se ela quisesse surpresas, ela iria para esses encontros às escuras.

Com a headline do seu Joaquim, estamos deixando claro que ele verá bombas de piscinas, e isso é muito importante para a experiência dele.



E quando falamos sobre ser atraente, estamos falando para de alguma maneira incentivar a pessoa a consumir o conteúdo.

Por exemplo, o que torna a headline do seu Joaquim atraente para ele?

Se respondeu “os elementos familiares”, acertou.

Pode não ser atraente para você, mas para ele é.

Agora imagine que estamos escrevendo uma headline para pessoas que estão com dificuldade em perder peso.

Qual dos exemplos a seguir acha que esse público tende a se atrair:

“Emagreça comendo salada!”

“Emagreça sem passar fome!”

Ambas as headlines levam para o mesmo conteúdo, formando o mesmo grupo de anúncios, porém, causam um efeito muito diferente um do outro.

Um faz a pessoa clicar, o outro faz a pessoa lembrar de todas as suas dietas que não funcionaram.

Se você não viu nenhuma diferença entre as duas headlines é muito provável que você tenha sido uma pessoa magra a maior parte de sua vida rs.

Brincadeiras à parte…

Além de ser claro, diga algo atrativo, que incentive a pessoa a fazer a ação que deseja, seja clicar no anúncio, ler seu artigo ou ver seu vídeo.

4) Não se esqueça dos gatilhos mentais em sua headline

Gatilho mental é um tipo de mecanismo, que envolve nosso cérebro e influencia em determinadas tomadas de decisão. Por isso o nome é “gatilho”, pois quando acionado de um lado, causa um efeito desejado do outro.

Por exemplo, você deve se lembrar de sua infância, ou até mesmo observar hoje em dia alguns pais fazendo isso com seus filhos: contagem progressiva ou regressiva.

  • Joãozinho, vai tomar banho agora.
  • Já vou mãe.
  • Eu já pedi para você ir duas horas atrás. Para de jogar vídeo game e vai agora.
  • Peraí mãe.
  • Joãozinho, se eu chegar no 10. Vou começar a contar, 1… 2… 3… 4…

E pronto, o joãozinho está no banho.

A mãe nem ao menos disse o que vai acontecer quando a contagem chegar no 10, mas ele não quer descobrir.

Isso é um gatilho mental que os pais usam inconscientemente. E que inclusive funciona com adultos, por isso você deve estar acostumado a ver algumas landing pages com contadores indicando o fim da promoção ou venda de determinado produto.

Porém, esse gatilho mental é um só exemplo dentre as variedades que existem. Podemos citar, como os mais conhecidos, os gatilhos mentais de:

  • Razão (falar de uma maneira com que a pessoa aja mais pela razão, do que pela emoção);
  • Escassez (falar de uma maneira que a pessoa sinta que algo está acabando, e precisa agir logo para se beneficiar);
  • Prova social (mostrar a opinião e experiência de outras pessoas para passar segurança e credibilidade);
  • Urgência (falar de uma maneira como se algo precisa acontecer logo e rápido);
  • Autoridade (falar como um especialista, que entende e sabe do assunto), e a lista continua.

Como dito, existem muitos outros gatilhos, e você pode estudá-los para que suas headlines sejam mais eficazes do que a maioria que apenas são um título qualquer.

5) Seja fiel

No tópico da clareza citamos o malefício de um clickbait, ou seja, aquela headline que diz uma coisa, porém é uma mentira, e no final das contas, o conteúdo nem aborda o tema.

Mas como a fidelidade da sua headline é algo primordial para que de fato funcione, vamos destacar esse pré-requisito para que não se esqueça ao desenvolver suas chamadas.

Pois além de clareza, é preciso essa integridade, fidelidade e compromisso com o que está sendo dito no título.

Por exemplo, imagine que você está descendo no Youtube, e utilizando um exemplo anterior, você encontra um vídeo com o título: “Emagreça sem passar fome!”.

E ao assistir o vídeo, a pessoa fica 99% do tempo falando do novo carro que ela comprou, e só no final ela diz que para saber como emagrecer sem passar fome, é só clicar no link da descrição para comprar o curso dela.



Tenho certeza que só com o exemplo já deu uma leve fúria em você, não é mesmo?

Por isso você precisa saber que a integridade e fidelidade de sua headline deve ser seu foco, afinal de contas, mentir para conseguir um click pode funcionar, mas assim que a pessoa consumir o conteúdo, ela pode te rejeitar. 

Então, o ponto em questão é: não ser fiel ao seu conteúdo por meio de sua headline, além de não valer a pena, pode te trazer grandes prejuízos, envolvendo ROI, CAC e CPC.

6) Explore os desejos e dores do seu público

“Explorar as dores? Isso não é muito cruel?”

Não, calma lá, vamos explicar certinho.

Sempre que ouvir sobre “dor”, dentro do marketing digital, o que está em questão na verdade é aquilo que mais incomoda, chateia, atrapalha, irrita, dificulta, obstrui e complica a vida da sua persona.

E quando falamos do “desejo”, estamos falando daquele sonho de consumo final, aquela meta, objetivo, foco e vontade que sua persona tem.

O seu Joaquim por exemplo, citado anteriormente, tem como dor o fato de não achar materiais, produtos e equipamentos para construção de chácaras de qualidade e com preço justo, e quando encontra, é muito longe, e precisa esperar meses para receber suas compras. 

E o seu desejo, é ter sua chácara finalizada sem dor de cabeça, pagando um preço justo e confortável para cada prego que comprar.

Já a dor da pessoa que tem dificuldade em emagrecer, é o fato de não encontrar roupas que fiquem boas, bonitas, e confortáveis com facilidade. Assim como sua preocupação com sua saúde e fotos de verão que vão para o Instagram. E o desejo, é emagrecer de maneira saudável, prática e rápida, para que não tenha dor de cabeça ao chegar no corpo que quer.



Sempre que escrever uma headline, deve pensar: “Qual é a dor e o desejo de minha persona? Consigo atingir em cheio tais questões por meio de uma headline?”

Ao se questionar dessa maneira, você irá desenvolver headlines mais eficazes e efetivas.

O exemplo do “Emagreça sem passar fome” faz isso com maestria!

O “emagreça” é o desejo, e o “passar fome” toca em uma dor, pois na maioria dos casos, na tentativa de emagrecer as pessoas entram em dietas que as obrigam a ficar com fome o dia inteiro comendo só pepino e tofu. Além de ser clara, fiel e direta ao ponto.

Claro, você não precisa encaixar desejo e dor em uma headline. Como já dito, não existe fórmula mágica, muito menos regras.

Mas levar tais conceitos em consideração pode não só te ajudar a desenvolver uma headline de qualidade, como também encurtar um caminho, te levando direto para um texto que tem altas taxas de conversão.

E agora com todos esses conceitos ditos, chegou a hora de colocarmos as mãos na massa, certo?

Veja agora como criar suas headlines de maneira prática com 31 dicas!

31 hacks e dicas para desenvolver uma headline irresistível

Nosso objetivo é te ajudar, a ponto de sempre que precisar desenvolver uma headline de qualidade não passe dificuldade, na verdade, se sinta confortável e tranquilo, e o resultado seja uma boa chamada, que se destaca e seja conversível.

Por isso, separamos algumas, só 31 mesmo rs, dicas e modelos que podem te inspirar, ajudar, e até facilitar seu processo de criação.

Lembrando, não há regra nem fórmula mágica. São dicas e templates de headline que vão te ajudar. 

Então papel e caneta em mãos, ou prepare o CTRL+C CTRL+V, e bora para o conteúdo.

1) Como…

Uma boa forma de criar uma headline, dependendo do conteúdo é claro, é utilizar o “como”.

  • Como emagrecer em 30 dias;
  • Como aprender inglês sozinho;
  • Como cortar o próprio cabelo.

Como, como, como…

Esse tipo de headline funciona para conteúdos práticos, ou seja, aqueles que você vai explicar logo de cara “como” se faz algo.

A vantagem desse tipo de headline é que é simples, claro, direto ao ponto, fiel, atinge a persona, fala do desejo e da para encaixar a dor de sua persona.

Se o seu conteúdo explica como algo é feito e/ou executado, essa é uma estrutura interessante se estiver com pressa e mesmo assim queira algo que te traga resultados.



2) Uma forma rápida de…

A estrutura “uma forma rápida de…” é a tia distante do interior do “como”. 

Pois com esse template de headline, você meio que irá falar um “como”, mas estará atiçando aquele bichinho que todo mundo tem dentro de si: o da pressa.

Ninguém clicaria em uma headline que diz “Aprenda inglês em 15 anos”. 

Ok, talvez alguns clicariam, mas seriam clicks que beiram a insignificância.

Isso acontece pois a maioria de nós, hoje em dia, quer agilidade e rapidez.

Então a pessoa pode nem acreditar, mas se ela for a persona, ela irá clicar em uma chamada que diz “Aprenda inglês em 3 dias”.

E se você tem vontade de aprender inglês, tenho certeza que você ficou com vontade de clicar também, né?

E essa estrutura foca nisso.

Segue alguns exemplos para ficar mais didático:

  • Uma forma rápida de ficar fluente em inglês;
  • Uma forma rápida de emagrecer sem passar fome;
  • Uma forma rápida de construção de chácaras com baixo custo.

3) Dê uma ordem a pessoa

Há quem diga que quanto menos opções você der para as pessoas no marketing digital, melhor. E quanto mais direto ao ponto e imperativo for, mais resultados positivos terá.

Essa estrutura que vamos passar abrange tais ideias.

Criar headlines que dão um comando, ordem e/ou pedido, envolvendo tudo que já falamos até aqui, é uma estrutura poderosa.

Se dizer de forma clara para o leitor o que ele deve fazer, com a dor e desejo, direcionado para a persona, com certeza terá uma boa chamada em mãos.

Algo que indiretamente faz o leitor pensar “Hm, faz sentido esse caminho, por que não pensei nisso antes? será que dá mesmo para fazer isso?”, por meio de uma ordem.

Por exemplo:

  • Pare de gastar dinheiro com editores, e crie seu vídeo em minutos com um aplicativo só;
  • Não faça dietas aleatórias para emagrecer, só tome esse sheik por 30 dias e perca em média 10Kg;
  • Assista esse treinamento e aprenda como fazer a sua própria sobrancelha em casa e economize seu dinheiro.

(Dor + desejo) x Ordem = headline forte.

4) Prometa algo

Se prometer algo de maneira indireta, terá grandes chances de ter a atenção de seu leitor em mãos.

Mas uma promessa por um promessa não surte efeito. É preciso criar a promessa perfeita para a sua persona!

E dê preferência para promessas únicas, que a pessoa não está acostumada a ouvir sempre.

Ao criar uma headline com uma promessa, estará ativando o gatilho da curiosidade e da visualização ao mesmo tempo.



Ou seja, seu leitor ficará curioso e se imaginando na situação que você desenhar.

Mas claro, faça uma promessa que você é capaz de cumprir.

Segue exemplos:

  • Entenda como você estará falando inglês ainda neste ano (venda de curso de inglês);
  • Conheça Paris pagando parcelas mais baratas do que uma pizza (agência de viagens);
  • Domine a técnica de desenhar qualquer coisa de maneira realista (curso de desenho).

5) Dê o motivo da falta de resultado em sua headline

Essa estrutura de headline é talvez a mais audaciosa!

Pelo título da estrutura você já deve ter entendido, né?

Jogue a ideia na cara do seu leitor do porquê ele sente aquela dor ainda.

Só com essa explicação você já consegue criar bastante coisa, como por exemplo:

  • O maior motivo de você ainda não saber falar francês;
  • Entenda o porquê você não passou ainda no Enem.

Assim, ele vai quase morder os dedos de vontade para clicar no seu anúncio, vídeo, artigo ou post.

Uma dica que você pode seguir caso esteja sem criatividade, é seguir o seguinte método:

(algum numero) + (coisas, hábitos, causas, motivos, razões ou circunstâncias) + que justificam seu/sua + (desejo da persona) + não estar + (do jeito que deveria estar).

“Quero um exemplo.”

Ok, aqui vai um: “3 motivos que justificam seus exercícios não deixarem seu peito definido.”

Na primeira vez que seguir esse método pode sair uma frase estranha, como já falamos, uma fórmula que funcione para 100% dos casos não existe.

Mas nestas situações basta aprimorá-la para algo mais natural, como:

“3 erros que você comete ao treinar que te impedem de ter um peito definido”.

😉

6) Listas hoje, listas amanhã, listas para sempre

Já ouviu falar no Buzzfeed?

Considerado uma das primeiras grandes mídias de comunicação jovem da internet, o Buzzfeed nasceu em 2006 com a ideia de listas em suas headlines no DNA da empresa.

Sério, desde aquela época, até hoje.

Só para terem uma ideia, durante a criação deste artigo digitamos no Google “Buzzfeed”, e apareceu os seguintes resultados principais:

Ou seja, das 6 principais últimas notícias, 4 tinham a headline em formato de listas.



Só dessas 4, quantas você sentiu vontade de clicar?

Geralmente nós inventamos aqui os exemplso de headline, mas como existe o Buzzfeed, vamos colocar aqui as principais headlines que encontrarmos agora no site deles:

  • 22 atores e atrizes revelaram seus papéis dos sonhos (e alguns conseguiram!);
  • 17 comissários de bordo compartilharam os piores pecados que passageiros 
  • Aqui estão 18 opiniões controversas sobre sexo — com quantas você concorda?
  • 50 atores e atrizes que admitiram roubar objetos de séries e filmes em que atuaram;
  • 17 celebridades que não vão deixar herança para os filhos;
  • Selena Gomez esteve em mais de 34 filmes e séries. Quantos você viu?
  • 7 programas de TV pouco lembrados que marcaram a vida de muito jovem adulto;
  • 8 vezes em que gringos não souberam o que é ser latino;
  • 9 apresentações ao vivo que foram bastante criticadas;
  • 51 vezes em que celebridades se apaixonaram por colegas de trabalho e viveram felizes para sempre.

Quer mais ou já ta bom @?

E olha que passamos poucos minutos para encontrar esses artigos no site deles.

“Ah, mas eles falam sobre fofoca e cultura pop, aí é fácil. Quero ver eu que crio conteúdo para advogados trabalhistas do Pernambuco.”

“10 processos trabalhistas ganhos no Pernambuco que você ainda não conhece para captar insights.”

“hm… ok.”

E uma dica de ouro: se uma empresa sempre fez algo, e continua fazendo, e tudo indica que continuará, significa que está dando muito, mas muito certo mesmo 😉

Criar headlines em formato de listas pode atrair muitos cliques!

7) Por que?

Lembra que falamos sobre o gatilho da razão? Que é basicamente a arte de convencer alguém com palavras que ativam mais a razão do que a emoção?

O “por que”, é uma boa maneira de se fazer isso, pois ele mexe com o desejo, ou caso queira, com a dor do público.

Se estiver tentando vender algo ou alguma ideia, seu objetivo com essa estrutura é fazer com que a pessoa pense:

“É verdade, por que? Realmente…”

E pronto.

Por exemplo:

  • Por que alguns casamentos dão certo e outros não? (terapeuta de casais tentando vender consulta);
  • Por que você não consegue juntar dinheiro? (coach financeiro);
  • Por que seu carro sempre quebra? (mecânico tentando ganhar um cliente);
  • Por que sua esposa te largou? (esteticista masculino! rs brincadeirinha).

Em resumo, diga “por que”, e acrescente a dor de sua persona em formato de situação momentânea.

Essa estrutura pode dar muito bom!

8) A verdade sobre…

Podemos dizer que essa estrutura é a que mais atiça a curiosidade do leitor.

Aqui você irá de alguma maneira mostrar que você sabe de algo, e ele não.

Assim ele ficará quase que sem escolha, a não ser clicar no seu conteúdo.

Existem diversas formas de se fazer isso, pode ser com um “a verdade sobre…”, ou com um “o segredo para…”.

Ou até mesmo qualquer outra maneira que mostre que ele ainda não sabe de algo.

Aqui vão alguns exemplos:

  • O segredo que torna toda selfie bonita;
  • Quando um médico fica doente, é isso que ele faz;
  • A verdade sobre seus dentes que nenhum dentista quer que você saiba.

Isso passa um ar de exclusividade, que mesmo sabendo que nós acabamos de inventar essas headlines, já dá uma vontade de clicar.

9) Algo pouco conhecido de…

Um pouco parecido com o tópico anterior, um jeito de cutucar a curiosidade no seu público por meio de um título, é dar a entender que eles não sabem ainda de algo, porém com uma lista pouco conhecida.

Podemos dizer que essa é uma estrutura bem versátil, e que pode casar com quase qualquer tipo de tema.

Por exemplo:

  • 10 formas pouco conhecidas de cortar o cabelo em casa;
  • 6 formas pouco conhecidas para emagrecer dormindo;
  • 5 formas pouco conhecidas de criar um aplicativo sozinho;
  • 9 formas pouco conhecidas de se casar com um estrangeiro.

10) O que todo mundo deveria saber sobre…

Seguindo ainda a ideia de aumentar a curiosidade do seu público, esse modelo que passaremos a seguir visa deixar seu leitor pensando: “Era para saber disso mesmo? Melhor eu clicar então para descobrir”.

Criando esse tipo de headline, você deixa seu conteúdo como um tipo de segredo que seu leitor ainda não sabe, porém já devia saber.



Podemos citar como exemplos:

  • O que toda mulher devia saber sobre suas unhas;
  • 4 coisas que todo editor de vídeo devia saber sobre o Adobe Premiere;
  • 3 coisas que todo fotógrafo deve saber sobre fotografias noturnas.

Você pode claramente juntar vários tipos de estrutura com essa, acrescentar detalhes que só sua persona se identificaria, assim como também criar listas gigantes.

Nessas horas, a criatividade não tem limites.

11) Se livre de… de uma vez por todas/logo

Toda dona ou dono de casa já sofreu com algum problema caseiro que parece não ter fim, não é mesmo?

Desde privadas que sempre entopem, até vidros arranhados e sofás que sempre possuem uma mancha.

O que aconteceria se você compartilhasse dessas dores de cabeça, e se deparasse com uma headline como:

  • Acabe com as privadas entupidas de uma vez por todas;
  • Pare de ter vidros arranhados em sua casa fazendo isso;
  • Tenha um sofá sem manchas logo seguindo essas dicas.

Com certeza clicaria, não é mesmo?

Bom, o segredo dessa estrutura é pegar a maior dor da sua persona, e deixar claro que dá para acabar com ela rápido, basta dar o primeiro passo, que é consumir seu conteúdo.

E o melhor é que isso não se adequa somente a assuntos caseiros, muito pelo contrário, afinal de contas, todos nós temos dores e desconfortos.

Não importa seu mercado, nicho ou especialidade, você pode criar conteúdos com uma headline como essa.

Mas por favor, seja fiel. Ou seja, não prometa algo que você ou seu leitor não possa cumprir.

12) A maneira certa + lista

Falar sobre a maneira certa de se executar algo também é uma boa para chamar a atenção do leitor.

E o interessante, é a possibilidade de mesclar isso com listas e o desejo/resultado esperado de sua persona, por exemplo:

  • 10 maneiras efetivas para perder gordura localizada;
  • 5 hacks comprovados para acabar com a queda de cabelo.

13) Prova social + lista

A magia da prova social é resultado da arte de mostrar para as pessoas que muitas outras pessoas conseguiram alcançar o sonho delas, e acabar com suas dores assim como elas.

Você pode fazer isso mesclando com uma lista inclusive.

  • 10 profissionais contam como conseguiram aprender a programar em menos de um ano;
  • 5 advogados revelam os erros mais comuns dos processos trabalhistas.

14) Use contradições em sua headline

Podemos falar que esse tipo de headline, sem dúvida nenhuma, é uma das que mais possui taxa de abertura.

Resumindo, basta falar para seu leitor fazer algo por certo tempo, ao mesmo tempo que faz algo que em teoria é super contraditório.

Segue exemplos:

  • Emagreça de 2kg à 5kg por semana sem cortar o chocolate;
  • Leia 100 livros por ano separando apenas 10 minutos por dia.

E claro, promessas que você pode cumprir.

15) Agora você pode… sem…

Quem não se interessaria em realizar um objetivo, sem passar pelo obstáculo mais comum desse trajeto?

Se você identificar o objetivo de sua persona, e falar que ela pode alcançá-lo sem ter que lidar com um incômodo específico, você terá em mãos uma bela headline.

  • Não tem milhagem no cartão de crédito? Compre passagens aéreas com descontos pelo 456 Milhas (qualquer semelhança é pura coincidência);
  • Agora você pode alugar casas para passeios sem dores de cabeça pelo app do Ér bi, bibi (app de locação de imóveis).

16) Você não precisa… para…

Ao falar que a pessoa não precisa fazer algo para alcançar seu objetivo, você está basicamente invertendo a ordem do exemplo anterior.

Mas de qualquer forma, continua sendo válido e funcional.

Assim você quebra, logo de cara, um argumento como objeção mental de seu leitor.

Já falamos que as pessoas acreditam que precisam passar fome para emagrecer, assim como precisam de muito dinheiro para investir na bolsa, correto?

Então seria bem interessante criar headlines como:

  • Você não precisa passar fome para emagrecer;
  • Você não precisa ser rico para investir na bolsa;
  • Você não precisa saber programação para criar um site.



17) Faça algo como um especialista

Essa headline é perfeita para aqueles que não só querem criar conteúdo, mas também vender algum produto ou serviço.

Se você falar para seu leitor fazer algo (que seja o sonho e objetivo dele) como um especialista da área, você terá a atenção dele em suas mãos na hora.

  • Fale inglês como um nativo;
  • Escreva roteiros como o Tarantino.

E você pode inclusive criar variações dessa estrutura, incentivando a pessoa a imaginar o sonho dela:

  • Você pode voltar a ter cabelo como quando tinha 15 anos de idade.

18) O que você sempre quis… mas não teve coragem de…

Você cria produtos, serviços ou conteúdos que estejam de alguma maneira relacionados a tabus, preconceitos e bafafás?

Essa estrutura pode ser muito útil.

Você basicamente irá pegar a curiosidade da pessoa sobre o assunto, mas que ela nunca parou para pesquisar, e jogar na cara dela:

  • Tudo o que você sempre quis saber sobre casamentos homosexuais, mas nunca teve coragem de perguntar;
  • Tudo que sempre quis saber sobre a rotina de um deputado, mas nunca teve coragem de pesquisar;
  • Tudo que sempre quis saber sobre o trabalho escravo chinês, mas nunca foi atrás.

19) Alerte-os em sua headline

Escrever uma headline em forma de comunicado, alerta e último aviso, pode ativar o gatilho mental da escassez, razão e até mesmo o efeito manada em seus leitores.

Já está claro, mas só para não perdermos o costume da explicação, você tem que alertar seu público sobre algo que está relacionado com seu produto, serviço ou o sonho deles.

  • Faltam 13 horas para a promoção acabar;
  • A jaqueta mais cobiçada da loja está com desconto de 50%;
  • Não compre nenhum sapato antes de ver esses 10 modelos e seus preços.

20) Homenagem, honra, cortesia

Você já leu muitas dedicatórias de livros?

Essa estrutura foca em uma headline que é dedicada, em forma de homenagem, assim como uma dedicatória, para sua persona.

Isso pode funcionar para quase tudo, desde que você capte de forma precisa as características de sua persona.

  • Uma dica para todas as mães solteiras e empreendedoras;
  • O melhor conselho que todo escritor iniciante pode receber;
  • Para todas as pessoas que colocam a saúde em primeiro lugar.

21) Se você não… agora, vai (algo ruim) depois

Quer cutucar o futuro arrependimento de seu leitor?

Então essa é a estrutura.

Fazendo isso, você fará com que ele clique no seu conteúdo só para evitar que o medo dele aconteça.

Por isso, conheça muito bem sua persona para que tenha o medo dele em mãos.

  • Se você não comer linhaça agora, irá se arrepender pelo resto da vida;
  • Se você não estudar React.JS agora, poderá ser um programador desempregado nos próximos 10 anos.

22) Você já cometeu esses erros?

Durante a jornada de compra do cliente, há o momento inicial, que é quando ele tem um problema, mas ainda não sabe disso, ou se sabe, ainda não cogita uma solução.

Essa estrutura de headline se sai muito bem para essas situações, onde você tem que explicar para o leitor que ele está com um problema que você possui a solução como conteúdo, produto ou serviço.

Ela funciona pois ninguém gosta de cometer um erro, carregar um problema ou algo do tipo.



E se você for a pessoa que mostra isso para ele, terá uma boa taxa de abertura e atenção.

Por exemplo:

  • Você sente dores nas mãos enquanto escreve? Então você precisa saber disso;
  • 3 erros que fazem você gastar mais de R$ 1.000,00 por ano.

23) Palavras atraentes

Chegou a hora de falarmos sobre as palavras mais atraentes da internet.

Mas temos que tomar muito, mas muito cuidado ao falar delas, afinal de contas, foram elas que fizeram muitas pessoas acreditarem que copywriting é apenas usá-las de maneira aleatória.

Essas palavras, nada mais são do que gatilhos de curiosidade, ou seja, fazem a pessoa prestar mais atenção do que o comum.

Mas não basta usar somente elas.

O ideal é mesclá-las com todas as estruturas citadas aqui neste conteúdo.

Claro, há inúmeras palavras que captam muito bem a atenção das pessoas, poderíamos ficar horas aqui falando, mas focaremos somente nas mais conhecidas, que são:

  • Método;
  • Descubra;
  • Fundamental;
  • Aprenda;
  • Essencial;
  • Prático;
  • Guia;
  • Perfeito;
  • Incrível;
  • Você;
  • Grátis;
  • Segredo;
  • Revelado;
  • Resultado;
  • Rápido;
  • Fácil;
  • Gratuito;
  • E a lista continua.

E quando falamos para você conhecer muito bem sua persona, se aplica até nessas palavrinhas, pois terá em mãos a habilidade de criar suas próprias palavras atraentes.

Por exemplo, imagine que sua persona quer aprender inglês para viajar pelo mundo. As palavras atraentes dela são as citadas acima, incluindo palavras como:

  • Inglês;
  • Aprender;
  • Fluente;
  • Viajar;
  • New York;
  • Hotel;
  • Milhas;
  • Europa;
  • Londres;
  • Intercâmbio;
  • etc.

Essas palavras irão capturar de maneira mais natural a atenção dela.

24) Emergência

Ninguém quer deixar de aproveitar algo por ter demorado demais, concorda?

Criar uma headline que passe a sensação de que se o leitor não agir logo irá perder uma oportunidade, é um jeito bem eficiente de captar sua atenção.

  • Falta 1 hora para nossa promoção de 60% de desconto acabar;
  • Faltam menos de 2 dias para você comprar sua passagem para Disney por menos de R$ X.

25) Aprendizado inesperado

Esse tipo de headline é mais humanizada do que a maioria.

Você deve agir como o Gandalf, e dar um aprendizado inesperado por meio de uma experiência um pouco fora do comum em forma de título. 

  • 10 coisas que aprendi depois de bater meu carro 3 vezes;
  • O maior conselho que recebi na vida foi durante uma cirurgia;
  • Tive que pular de paraquedas para entender o maior problema do meu casamento e da minha empresa.

Ao ler esse tipo de chamada, a pessoa fica curiosa, e ao mesmo tempo cria um relacionamento gigante com você e sua marca.



26) História + conflito

Desde sempre as histórias fizeram parte da sociedade.

Sejam as inventadas, ou as verídicas.

As pessoas se conectam com as histórias de uma maneira, que acabam prestando muito mais atenção do que qualquer outro tipo de discurso.

E se você colocar um teor de história em sua headline, com uma ideia de conflito chamativo, pode gritar “bingo!”, pois terá a curiosidade e atenção do seu leitor em mãos.

  • Esse homem se chama Rodolfo. Mal sabia ele que iria quebrar a perna em poucos minutos;
  • Fui promovido em um dia, e no seguinte fui demitido por ter falado algo para meu chefe.

E para aqueles que estão lendo desde o começo do artigo:

  • Eles começaram a rir quando fui para o piano. Mas quando eu comecei a tocar…

27) 2 em 1

Essa é uma estrutura de headline poderosíssima!

Você irá juntar duas promessas em uma frase só.

  • Aprenda a perder peso enquanto deixa a casa mais organizada;
  • Coma bem enquanto salva as tartarugas marinhas;
  • 40 maneiras de criar um site bonito e ter centenas de visitantes por mês.

28) Fórmula 4U’s

Melanie Duncan, uma empreendedora americana que foca no conceito de trabalhar e empreender de qualquer lugar, criou o que ela chama de 4U’s.

São basicamente 4 pilares, que quando seguidos, meio que garantem um título chamativo e conversível.

Falaremos sobre cada um nos tópicos a seguir.



Útil

Ao criar um título, se pergunte se ele está passando de alguma maneira uma utilidade para sua audiência.

As pessoas sempre darão mais preferência para coisas úteis do que inúteis.

Se você focar em headlines que a pessoa pense: “Poxa, realmente preciso saber mais sobre isso”, já terá dado um grande passo para ela clicar em seu conteúdo.

Urgente

Não precisa colocar palavras como:

  • Urgente!
  • Agora!
  • Corra!
  • Ainda há tempo!
  • Mas é só até amanhã…

Para passar o senso de urgência.

Muito pelo contrário, o senso de urgência pode ser transmitido pela simples conotação temporal.

Já falamos aqui exemplos que carregam:

  • Antes que seja tarde demais;
  • Faça X em tanto tempo;
  • E por aí vai.

Veículos de notícias como a Fox News tendem a fazer isso o tempo todo. Eles publicaram um artigo com o título: “Os sintomas da cepa mortal da gripe que se espalha pelos Estados Unidos tendem a ‘aumentar rapidamente’, diz médico.”

Quem diria que um tipo de notícia como essa poderia passar urgência? Mas a simples conotação temporal já ativa esse gatilho em nossa mente.

Urgência, tende sempre a aumentar as chances de clique, por isso dê muita atenção a esse pilar, pois ele pode fazer muita diferença.

Único

Nós somos bombardeados por informações que nos rodeiam desde os primórdios da humanidade.

Muitos acham que essa situação se deu início agora, com o avanço da tecnologia, mas não.

Desde sempre temos muitas mensagens sendo enviadas ao nosso cérebro, por exemplo:

  • A textura do tecido que vestimos encostando em todo nosso corpo;
  • Nossos pensamentos;
  • A textura de um tênis, sapato, chinelo ou do chão;
  • Sons ao nosso redor de pessoas falando;
  • Sons ao nosso redor de animais, vento, árvores farfalhando e carros passando;
  • Paladar: como o gosto e sensações ao beber água, um suco ou café;
  • E por aí vai.

Poderíamos ficar horas aqui listando todas as coisas que podemos prestar real e intensa atenção que nos rodeia.

Agora, se incluirmos a internet, pronto, a lista triplica de tamanho.

Por isso nosso corpo se acostumou a prestar atenção em coisas específicas, únicas, e exclusivas.

Por exemplo, você sabe dizer a cor dos últimos 5 carros que você viu na rua?

Provavelmente não, certo?

Mas você olhou para eles, devia se lembrar.

Você não se lembra, pois se seu cérebro desse atenção para cada objeto que você vê durante o dia, você ficaria esgotado, gastando energia mental com tudo ao seu redor.

Então seu subconsciente separa aquilo que merece sua real atenção. E o que ele mais gosta, são coisas únicas, pois pode ser algo que te protege, ajuda, salva ou atrapalha.

Por isso, ao escrever uma headline, dê preferência para escrever coisas que a sua persona não está acostumada a ver, ler e pensar.

Assim ela irá parar, e dar muito mais atenção do que o normal, afinal de contas, ela não está acostumada a ver isso toda hora.



Ultra-específico

Já parou para pensar no porquê listas, checklists e dados são tão atrativos?

Pois são ultra específicos.

A ultra especificidade ajuda a não só passar mais seriedade, mas também autoridade, aumentando a curiosidade.

Por exemplo, se você ler uma headline que diz:

“O rio amazonas despeja água para caramba no mar.”

Não é tão interessante quanto uma que diz:

“O rio Amazonas joga no Oceano Atlântico 200 milhões de litros de água por segundo.”

E só a título de curiosidade, esse dado é real, o rio Amazonas realmente bate esses números.

“Eita, 200 milhões de litros por segundo? Isso é água para caramba!”

Realmente, é água para caramba.

Mas falar na headline só que é “água para caramba”, não passa tanto essa sensação quanto “200 milhões de litros por segundo”.

Por isso, quanto mais específica, detalhista, informativa e consultiva sua headline for, melhor.

29) Forneça um guia na headline

É bem comum vermos por aí títulos como: “O guia completo…”

Esse tipo de estrutura é bem interessante para conteúdos explicativos, visto que as pessoas se sentem atraídas à guias, afinal de contas, é muito melhor ser guiado em um tema do que ter que aprender sozinho.

Para que você não caia na mesmice das headlines, aconselhamos a usar adjetivos diferentes, ou seja, invés de sempre falar “o guia completo para…”, opte por “o guia compacto para…”, ou qualquer outra palavra que faça sentido com seu conteúdo e seja incomum de vermos por aí.

30) Compare duas coisas aleatoriamente opostas em sua headline

Sempre que você comparar e conectar coisas que são distintas e opostas, você estará captando a  atenção do seu leitor.

Opostas, distintas, aleatórias ou que não tem nada haver uma coisa com a outra.

Se seguir isso, com certeza terá em mãos uma boa headline.

Como uma charge que tem como headline a frase: “6 razões que tornam bacon melhor do que o amor verdadeiro.”

Ou seja, frases como:

  • Emagreça comendo chocolate e sem ir na academia;
  • Aprenda francês sem fazer biquinho;
  • Conheça 10 lugares na américa do sul que nevam.

Claramente tendem a chamar a atenção.



31) Não se esqueça do SEO em sua headline

Para explicar de maneira resumida, SEO (Search Engine Optimization), é um conjunto de ações e técnicas para ser encontrado por mecanismos de busca como o Google, Youtube, Bing, Yahoo e etc.

Sempre que criar um artigo, vídeo, ou qualquer coisa do tipo, deve se atentar ao SEO, para que mais pessoas encontrem e tenham acesso ao que você está produzindo.

E uma headline que carrega uma boa palavra-chave faz muita diferença nas planilhas de resultados.

Vamos imaginar que vendemos um óculos, ok?

Com uma breve busca em ferramentas de SEO, como o Semrush,  descobrimos que enquanto escrevemos este artigo, uma média de mil pessoas pesquisam no google “comprar óculos de sol”.

busca-google-semrush

Essas pessoas estão querendo comprar esse acessório, que coincidentemente é o que vendemos, certo?

Se criarmos artigos bem otimizados com SEO, vídeos no Youtube, que carregam ao longo do conteúdo e na headline a frase “Comprar óculos de sol”, teremos muito mais chances de chegarmos até essas mil pessoas mensalmente de maneira 100% gratuita.

Segue exemplos:

  • 10 coisas que você precisa saber antes de comprar óculos de sol;
  • Hoje é possível comprar óculos de sol sem gastar mais de R$50,00.

Para finalizar…

Agora que você já sabe o que é headline, sua importância, e como criar uma de qualidade, chegou a hora de colocar a mão na massa!

Comece a criar seus conteúdos, sejam eles e-mails, artigos, vídeos, posts no instagram ou páginas de venda! E comece a ter resultados!

E para te ajudar nessa jornada, queremos te indicar nosso ebook Carta de Vendas Lucrativa.

Nele explicamos tudo o que você precisa saber, para criar a melhor carta de vendas de seu produto ou serviço!

Lá você terá acesso a uma estrutura de copywriting comprovada e testada, que vem gerando grandes resultados para empresas de todo o mundo, inclusive para nós da Canmore.

Clique aqui agora mesmo para saber mais e ter acesso ao ebook Carta de Vendas Lucrativa.

Ah, e queremos saber sua opinião sobre este conteúdo, deixe nos comentários, se ele te ajudou de alguma forma ou se ficou alguma dúvida.

Recomendados para você

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *