fbpx

Inbound Marketing: tudo o você precisa saber (2022)

Inbound Marketing é o método que você estava procurando para alavancar sua estratégia de marketing digital de uma vez por todas.

O Inbound é um conjunto de estratégias de marketing que tem como objetivo atrair e converter clientes utilizando conteúdo relevante. Ao contrário do marketing tradicional, com esse método a empresa não vai atrás de clientes, mas sim os clientes vêm até ela.



Então, se você está buscando aumentar suas vendas online de forma escalável, ou até mesmo começar a vender do zero, o Inbound, sem dúvida nenhuma, é para você.

E sabe o melhor?

Ele serve para qualquer tipo de negócio. 

Sim, qualquer tipo, seja ele digital ou físico, e-commerce ou empresa de serviços, infoproduto ou plataforma, e por aí vai.

Tem um e-commerce? Ele funciona.

Tem uma padaria?  Ele funciona.

Tem um curso online?  Ele funciona.

Tem uma loja de guitarras?  Ele funciona.

Vende serviços de fotografia?  Ele funciona.

Vende serviços de costura?  Ele funciona.

Quer se tornar um palestrante?  Ele funciona.

Não tem produto ainda, mas já sabe qual mercado quer atuar?  Ele funciona.

Sabe todos esses grandes lançamentos que acontecem no mercado digital, ou todas aquelas pessoas que vendem de forma recorrente na internet e faturam na casa dos milhões? 

Por trás de tudo isso está o Inbound. 

E que inclusive, você poderá começar a aplicar hoje mesmo. 

Sim, se você está lendo este artigo quer dizer que tem internet e acesso às redes sociais, e isto já é o suficiente para começar.

Este é um método que pode ser feito de forma orgânica, ou seja, com zero investimento e também de forma paga. Então, mesmo com um orçamento limitado (ou sem) você já pode começar a aplicá-lo em seu negócio, não tem desculpas 😉 

As duas formas são válidas, paga ou orgânica, a única diferença é que a forma paga irá impulsionar mais rápido seus resultados, já que o orgânico tende a demorar um pouco mais.  

De qualquer forma, o que você precisa saber agora é que o Inbound irá te proporcionar um crescimento exponencial, ou seja, quanto mais tempo, maiores tendem a ser os resultados, por isso se trata de algo escalável, o que todos os negócios estão buscando hoje.

Bom, sem mais delongas vamos entender melhor o que é Inbound Marketing.

O que é Inbound Marketing

o-que-e-inbound-marketing

O Inbound Marketing, ou em uma tradução livre, Marketing de Atração, é um conjunto de estratégias de marketing que tem como objetivo atrair e converter clientes utilizando conteúdo relevante. Diferente do marketing tradicional, com o Inbound a empresa não vai atrás de clientes, e sim os clientes vêm até ela.



O conceito de Inbound Marketing surgiu nos Estados Unidos e começou a se tornar popular a partir do ano de 2009, após o lançamento do livro “Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs”, de Brian Halligan e Dharmesh Shah, fundadores da Hubspot.

Desde então, o Inbound vem sendo utilizado cada vez mais por todos os tipos de negócios que desejam conquistar mais clientes e gerar mais vendas através da internet.

O Inbound é dividido em etapas, que são: 

  • Atrair;
  • Converter;
  • Relacionar;
  • Vender;
  • Relacionar;
  • Encantar;
  • Analisar.

Vamos falar, neste primeiro momento, de forma breve sobre cada uma delas.



Atrair: atraia seu público-alvo com conteúdos relevantes, que resolverão uma dor ou problema que ele tem. Isso pode ser feito através do seu blog, e de suas redes sociais. Entregue conteúdo útil, e com o tempo, verá uma grande audiência engajada.

Converter: nesta etapa é preciso pegar alguma informação de seus seguidores, como o email, para começar um relacionamento mais próximo. E para obter essas informações é preciso dar em troca uma recompensa, como um ebook ou curso gratuito, por exemplo.

Relacionar: agora que você já tem um contato mais próximo, é a hora de se relacionar. Entregue ainda mais conteúdo (no caso, através do email), pois aquela pessoa pode não estar preparada para comprar.

Vender: a pessoa já sabe que tem um problema, e o que fazer para resolver, que é comprando o seu produto/serviço. Chegou a hora da oferta! Ela pode ser feita através do próprio email, ou ligação de um vendedor.

Encantar: essa é uma das partes mais importantes, aliás, você conseguiu transformar aquele visitante em um cliente. Agora é hora de agregar ainda mais valor, para que o mesmo se transforme em um fã, ou melhor ainda, um promotor de sua marca.

Analisar: Uma das melhores coisas que o digital nos proporcionou é que tudo pode ser medido, analisado e aperfeiçoado. Portanto, nesta etapa você pode analisar minuciosamente como pode aprimorar cada conteúdo, mensagem e etapa do Inbound. Existem diversas ferramentas pagas ou até gratuitas para te ajudar com isso.

Cada etapa possui estratégias, técnicas e até mesmo ferramentas específicas. Mas não se preocupe, que mais adiante explicaremos com detalhes cada uma dessas fases do Inbound para que você possa aplicar no seu negócio do jeito certo.

Significado de Inbound Marketing

Como já falamos, o Inbound Marketing pode ser traduzido como Marketing de Atração, ou até mesmo Marketing de Entrada.

Isso porque suas ações têm como objetivo, basicamente, atrair seu público-alvo para os seus canais de conversão, ou seja, aumentar o número de visitantes em seu site, loja virtual, ou até mesmo compradores de sua loja física.



Porém, uma melhor tradução seria “Novo Marketing”, como também é conhecido. Pois ele é baseado em conceitos totalmente contrários ao Outbound Marketing, ou Velho Marketing, como também é conhecido.

O Outbound tem como objetivo “correr atrás” dos clientes, forçando uma aproximação da marca de forma, muitas vezes, inconveniente. Seja através de envio de cold mails, ligações para empresas que nunca ouviram falar do seu negócio, ou anúncios para um público que nunca ouviu falar de sua marca.

Isso não quer dizer que o Outbound não funciona como uma forma de captação de vendas, muito pelo contrário, ele ainda é utilizado por empresas que estão no estágio bem inicial, e que geralmente tem uma jornada de compra mais longa e um público-alvo mais difícil de ser alcançado.

Porém, estatisticamente, segundo uma pesquisa da DemandMetric ele já foi comprovado que é 62% mais caro que o marketing de conteúdo, que nada mais é que um “irmão” do Inbound Marketing, e gera 3 vezes menos leads que o mesmo.

Portanto, o Inbound é a estratégia de atração e conversão de clientes mais eficiente atualmente, e sempre será, pois seu conceito é: ofereça para receber em troca, ou seja, atrair seus potenciais clientes através de conteúdos e materiais relevantes e úteis que o auxiliem a resolver seus problemas, e logo, eles se tornarão muito mais que clientes do seu negócio, mas sim promotores fiéis de sua marca, divulgando-a de forma espontânea aumentando ainda mais o seu sucesso no digital.

Por isso, continue a leitura e entenda ainda mais sobre esse método fantástico que é o Inbound Marketing.

Benefícios do Inbound Marketing

Benefícios e vantagens é o que não falta quando o assunto é Inbound Marketing.

Aliás, por já ser um método comprovado e tão eficiente, os negócios que não estão aplicando esta metodologia estão cada vez mais ficando para trás.

Sabe por quê?

Já se foi a época das empresas tratarem os clientes apenas como números, com propagandas do tipo:

COMPRE MEU PRODUTO, COMPRE MEU PRODUTO, COMPRE MEU PRODUTO AGORA!!!

Hoje, querendo ou não, os negócios devem se adaptar à nova jornada de compra do consumidor, que de forma resumida, é estudar muito bem o produto, empresa e as avaliações de outros clientes antes de efetuar uma compra.

Já se foi a época em que bastava um anúncio para a realização da compra imediata, a pessoa do outro lado quem saber mais detalhes antes de apertar o botão “comprar”. 

E se você quer ter destaque e atenção de sua audiência, que está cada vez mais escassa, você precisa começar hoje mesmo a aplicar o Inbound no seu negócio.

E como já dissemos, o Inbound Marketing pode te proporcionar inúmeros benefícios, mas para te mostrar o quanto ele é eficiente, separamos alguns dos principais abaixo, confira:



Gera mais tráfego qualificado

Tanto o seu site quanto suas redes sociais precisam de tráfego, em outras palavras, visitantes. Quanto mais tráfego tiver, melhor o seu posicionamento e relevância perante essas plataformas.

Porém, o ideal é que esse tráfego seja qualificado, ou seja, pessoas interessadas no que você tem a dizer. E o Inbound, juntamente com o marketing de conteúdo, é fundamental para a criação de conteúdo estratégico visando atrair justamente essas pessoas qualificadas. 

Mais econômico

Quanto custa hoje criar um perfil em uma rede social? R$0.

Quanto custa hoje criar um blog simples para o seu negócio? R$0.

Quanto custa hoje uma plataforma para criar artes/vídeos para as redes sociais? R$0.

Quanto custa hoje para começar a criar uma lista de pelo menos 1000 pessoas em uma ferramenta de email marketing? R$0. 

Quanto custa hoje para enviar emails? R$0.

Quanto custa hoje para criar uma isca digital? R$0.

O que é preciso para começar a fazer Inbound hoje mesmo você já tem. É claro que se está começando e pode investir um dinheiro para impulsionar seus conteúdos nas redes sociais, por exemplo, os resultados virão mais rápidos.

Mas se tratando de Inbound, você pode começar com um orçamento praticamente nulo. Basta investir tempo, e ter o conhecimento necessário para realizar as estratégias da forma certa.

Maior confiança, credibilidade e autoridade

Quanto mais você mostra que tem domínio e é um especialista em seu mercado, mais tem credibilidade, confiança e autoridade perante seu público. E você consegue fazer isso apenas através do Inbound e Marketing de Conteúdo.

Pare e pense, quem você segue e acompanha nas redes sociais? Provavelmente especialistas de algum segmento. E como você sabe que essas pessoas são experts de verdade? Muito provavelmente através do conhecimento que elas passam através de conteúdos, correto?

E essa regra se aplica para o seu negócio também 😉

Gera mais leads qualificados

Quem tem lista, tem tudo.

Em resumo, um lead é um contato que forneceu o email para você. Ou seja, ele era um visitante, ou seguidor e te deu o email dele em troca de uma isca/recompensa digital, que nada mais é que algo gratuito, como um ebook, webinário (apresentação online), treinamento em vídeo, infográfico, etc.

E a mesma regra se aplica aqui: não vale a pena ter milhares de leads, se estes não são potenciais clientes do seu negócio. O Inbound, te ajuda a ter leads mais qualificados através da criação de iscas digitais estratégicas, que de fato, são relevantes e reduzem a jornada de compra da sua audiência.



As etapas do Inbound Marketing

Agora que você já sabe o que é Inbound Marketing, qual o seu significado e benefícios, chegou a hora de entender de forma mais detalhada essa estratégia de marketing digital, para começar a aplicar em seu negócio e ter resultados reais a partir de agora.

A metodologia do Inbound segue uma sequência lógica de etapas, o que facilita na hora da aplicação, já que não é um mero achismo, é um processo com etapas validadas e comprovadas em diferentes tipos de negócio.

Para o Inbound funcionar do jeito certo e você conquistar o sucesso com esse método, é fundamental que você siga as seguintes etapas:

etapas-inbound-marketing

Essas fases se complementam de forma muito inteligente. 

E como já dissemos, ele é o melhor método de marketing digital para seguir hoje em dia, e permanecerá por um bom tempo, por ser um método bem flexível quanto às estratégias embutidas nele. 

Agora vamos explicar um pouco mais sobre cada uma dessas etapas.



Atrair

A matemática é bem simples nesta primeira etapa: para aumentar seu número de clientes, você precisa gerar leads. Para gerar leads, você precisa aumentar o seu tráfego, ou seja, o número de visitantes em seu site ou até mesmo, seguidores nas redes sociais. 

Aqui você irá aplicar as estratégias corretas para atrair o seu público-alvo. Anote aí que o seu objetivo nesta fase é atrair potenciais clientes para o seu site e redes sociais.

A genialidade dessa fase é simples: ao invés de gastar tempo e energia procurando ativamente pessoas que poderiam se interessar sobre seus produtos/serviços, é investido tempo e energia em construir algo atrativo de qualidade através da criação de conteúdo, e consequentemente as pessoas virão por livre e espontânea vontade.

O resultado disso é uma audiência muito mais engajada e propensa a realmente consumir seu produto ou serviço depois.

Mas, cuidado!!!

Atrair pessoas não é o suficiente. É preciso atrair as pessoas certas, em outras palavras, potenciais clientes. 

Não adianta ter milhares e milhares de seguidores, ou visitas em seu site de pessoas que não são seu público-alvo. Aliás, elas provavelmente nunca comprarão o seu produto, e você só terá gasto tempo e dinheiro.



Antes de falar quais são essas formas de atrair, quero que você entenda um pouco sobre como definir o seu público-alvo, o que é persona, e sua importância para que o Inbound funcione.

Saiba que, se você ainda não tem definido quem é o seu público-alvo, muito menos uma persona, sua estratégia de Inbound não dará certo. 

Por isso, preparamos um conteúdo completo sobre o que é público-alvo e como definir.

Depois de conhecer a fundo quem é o seu público-alvo, existem várias formas de atrair essa audiência, mas quando se tem muitas opções, a gente perde a cabeça, não é? Por isso separamos as principais e mais utilizadas estratégias de atração, que são:

  • Blog
  • Redes Sociais

Blog

O blog está atrelado a uma estratégia de Marketing de Conteúdo, que é um dos principais pilares do Inbound Marketing.

O blog é o seu melhor amigo para distribuir seus conteúdos para sua audiência. 

É ele quem fará você aparecer nas primeiras posições do Google para seus potenciais clientes, com a ajudinha do SEO (Search Engine Optimization), que nada mais é que um conjunto de técnicas que tem como objetivo posicionar uma página nos primeiros resultados de mecanismos de busca online.

Atualmente, todos os meses cerca de 100 bilhões de buscas são feitas no Google. Cada busca é resultante de um problema que a pessoa em questão quer resolver, e é nesse momento que você pode aparecer para ajudá-lo.

Ter um blog com conteúdos relevantes e não estar nos mecanismos de busca é o mesmo que ter uma ótima loja em uma rua sem movimento. 

Se quer ter sucesso na estratégia de Inbound, você precisa de um blog.



Redes Sociais

Outra forma muito inteligente de atrair seu público-alvo (lembra que estamos na primeira etapa do Inbound: atrair), é utilizando o poder das redes sociais. 

De acordo com o relatório Global Digital Statshot 2019, feito pela Hootsuite em parceria com a We Are Social, metade da população mundial já tem contas em redes sociais. São mais de 3,5 bilhões de pessoas com cadastros em alguma rede social.

É um fato de que as redes sociais estão dominando cada vez mais a internet e o dia a dia das pessoas. E você, como um bom empreendedor ou marqueteiro, deve saber aproveitar essa onda para multiplicar ainda mais seus resultados.

Dentro de uma estratégia de Inbound, as redes sociais são essenciais (quase obrigatórias) para alcançar mais pessoas. Pois, elas permitem um compartilhamento muito mais fácil e efetivo do que outros canais pela quantidade de pessoas que atingem.

Você mesmo sabe disso! 

Basta ver um vídeo interessante, dar dois cliques para que esse conteúdo chegue para diversas outras pessoas com o mesmo interesse.

Isso é uma oportunidade incrível para os negócios, além de ter todo esse poder de alcançar novas pessoas sem precisar de investimentos milionários – como era alguns anos atrás – , basta criar um perfil e começar a publicar seu conteúdo.

Outro benefício das redes sociais é que elas geralmente permitem uma maior interação com sua audiência e a criação de um relacionamento verdadeiro com a mesma. Por isso ter uma abordagem mais pessoal nas redes é muito importante. Ninguém quer falar com um “robô”.

Pense no seguinte: as pessoas que utilizam esses canais, seja instagram, facebook, youtube, etc, estão ali quase sempre para interagir com outras pessoas, e isso não será diferente para as empresas. 

Além disso, as redes sociais são fontes maravilhosas de informações. A partir delas, você consegue identificar o perfil e quais são os interesses do seu público-alvo. E isso é fundamental para a estratégia de Inbound, uma vez que você aprende ainda mais sobre quem são as pessoas que deseja atrair.

Não esqueça, estamos ainda na primeira etapa do Inbound. O seu foco total deve estar em ATRAIR, ATRAIR e ATRAIR. 

“Mas o que eu vou fazer com esse povo?”

Calma, que a gente vai chegar lá. Seu foco deve estar em….

Atrair, exatamente! 

Vamos continuar.

O mais importante desse tópico que você deve guardar é: marque presença nas redes sociais, independente de qualquer coisa. Sim, qualquer coisa. Não importa se você vende o grão de arroz que veio da Arábia Saudita. Marque presença nas redes sociais, ou melhor, marque presença do jeito certo.



“Como assim do jeito certo?”

Não adianta criar seus perfis nas redes sociais e postar um ou dois conteúdos por mês, e pronto. Se fizer isso, só será mais um na estatística, e sei que se você está aqui, é que quer fazer a diferença.

Poste conteúdos épicos, de extremo valor para a sua audiência, e o mais importante: tenha consistência.

Converter

A etapa de converter complementa totalmente a anterior: o visitante do seu site, ou seguidor nas redes sociais precisa virar lead para poder avançar no funil/processo de compra.

Quando falamos de conversão, estamos nos referindo à ação do usuário de passar suas informações (como por exemplo, o email ou telefone) em troca de uma recompensa ou benefício, como uma oferta de um material rico, de que falaremos logo a seguir. Isso tudo é para ter um relacionamento mais próximo, e facilitar a venda mais adiante.

Nesta etapa você irá aplicar as estratégias corretas para converter o seu público-alvo. Anote aí que o seu objetivo nesta fase é converter, ou seja, pegar o email ou o número de telefone de sua audiência para estreitar o relacionamento. 

“Mas porque tenho que ter esse contato dos meus seguidores? Não basta manter o contato somente através das redes sociais?”

O que você precisa entender é que as redes sociais são intermediárias, ou seja, elas são quem controlam quais dos seus seguidores irão receber a sua postagem.



Se você reparar, praticamente todas as grandes marcas utilizam o email, ou telegram, por exemplo, para se comunicarem com os seus clientes. E não somente as grandes, mas empresas de médio e pequeno porte também.

Mas para ter esse contato mais próximo, é preciso oferecer algo em troca, uma isca ou recompensa digital como chamamos no marketing digital, algo que seja de valor para a sua audiência. 

Segue alguns exemplos abaixo de iscas digitais que você pode ofertar de forma gratuita:

  • Ebook;
  • Webinar;
  • Cupom de Desconto;
  • Curso Online Gratuito;
  • Workshop;
  • Palestra;
  • Whitepaper;
  • PDF;
  • Planilhas;
  • Entre outros.

É válido destacar que a sua isca deve dar uma grande ajuda ao seu público, que é resolver um grande problema no qual ele está enfrentando, ou pelo menos parte dele. 

Isso porque sua audiência não vai querer nem de graça algo que não faça diferença na vida ou no negócio dela. Escolha bem o tema da sua isca, e sim, você pode ter mais de uma. 

Relacionar

Se você fez a etapa anterior corretamente, parabéns, agora você tem leads. 

Em outras palavras, potenciais clientes que se interessaram pelo o que você teve a dizer (neste caso, na isca).

Agora é a hora de estreitar o relacionamento com essas pessoas. Pois, como sabemos, nem todos os clientes em potencial estão no momento de realizar uma compra. 

Quando olhamos para a jornada de compra, conseguimos ver de forma clara que existem etapas bem definidas que devem ser respeitadas até o ponto em que uma pessoa está “pronta” para receber uma oferta.



Nesta etapa de relacionamento no Inbound é possível identificar os estágios em que se encontram os leads e fazer com que eles avancem na jornada, acelerando seu processo de compra.

Para isso acontecer, é preciso algumas estratégias específicas. Sendo as 2 principais:

  • Email Marketing: envio de newsletters, envio de mais materiais gratuitos para aquecer sua base, envio de notícias do seu setor, etc.
  • Nutrição de leads/Lead Nurturing: envio de forma automatizada, de uma sequência de conteúdos relacionados aos que o usuário demonstrou interesse. O principal objetivo da nutrição é deixar os leads mais prontos para avançarem no funil de vendas, e prepará-los para a próxima etapa, que é a de venda.

Vender 

Agora sim chegou a hora da oferta!

Você viu que só agora chegou a hora da oferta. 

Todo o trabalho de geração e nutrição de leads, e das etapas do inbound em geral tem como principal objetivo gerar oportunidades de negócio para a sua empresa. 

Nesta etapa, o processo de vendas pode acontecer de 2 formas:

  • Dentro do seu próprio site/email, de forma automatizada;
  • O contato de um vendedor com o potencial cliente.

Vale ressaltar que quanto mais complexo e maior o preço de um produto/serviço, mais o processo de vendas tem de ser algo consultivo. Sendo o vendedor, neste caso, o finalizador da nutrição e do fechamento da venda.

A abordagem de vendas vai ocorrer conforme o tipo de venda do seu produto. Se for um produto que está sempre disponível para a compra e tem um preço mais elevado, por exemplo, o ideal seria o vendedor abordar o cliente.

Se você faz lançamentos, o inbound é perfeito para criar antecipação e uma audiência engajada louca para comprar logo o seu produto ou serviço. Neste caso você venderia dentro do seu próprio site através de um fluxo de emails de vendas, sem a necessidade da ligação de vendedores.

De qualquer forma, o conceito continua sendo o mesmo: nesta etapa você fará a oferta do seu produto ou serviço para as pessoas que estão qualificadas e prontas para comprar. 



Existem formas de saber se uma pessoa está preparada para comprar, e a mais conhecida é a com o Lead Scoring – que geralmente faz parte da própria ferramenta de email marketing. 

Em português, Lead Scoring significa “Pontuação de Leads”, ela é utilizada para identificar os leads que estão mais preparados para a compra, qualificando e priorizando automaticamente ou manualmente.

Encantar 

Ter um cliente é bom, mas ter um fã de sua marca é melhor, concorda?

Muitos negócios caem no erro de não dar atenção para seus clientes, e acabam perdendo a oportunidade de fidelizá-los e encorajá-los a se tornarem promotores do seu negócio.

Sem contar que é muito mais barato converter um cliente, do que um potencial cliente. Isso porque ele já confia em você, em seu negócio, o que torna todo o processo de compra muito mais fácil e rápido.

Falando em encantar, você já ouviu falar de overdelivery?

Ela é simplesmente a melhor forma para você encantar seus clientes, e fazê-los com que eles gostem ainda mais do seu negócio e se tornem fãs.

Overdelivery é a arte de entregar mais, entregar algo além do que seu cliente espera no processo de compra, aumentando a percepção de valor do seu produto ou serviço. 

O principal diferencial dessa estratégia é oferecer algum produto ou experiência que esteja além do esperado. Assim, o seu cliente percebe o processo de compra como algo positivo e valoriza ainda mais a marca. 

Então, dê prioridade para estratégias voltadas para a sua base de clientes e multiplique seus resultados.

Analisar

Um dos principais diferenciais do Marketing Digital com o Marketing Tradicional é poder avaliar precisamente seus resultados e comprovar o retorno dos seus investimentos com base em dados. 

As inúmeras possibilidades de análise do Marketing Digital são responsáveis por manter todo o processo do Inbound funcionando da melhor forma possível, otimizando cada etapa continuamente.

É totalmente possível, através de algumas ferramentas disponíveis no mercado,  monitorar cada ação que ocorre nas interações do seu público com seus sites, posts e campanhas, o que torna o trabalho mais inteligente e assertivo.



Existem diversas ferramentas, tanto pagas quanto gratuitas, para a análise de dados, e elas são chamadas de Web e Digital Analytics, como o Google Analytics, Semrush e Google Search Console.

É claro que existem diversas outras no mercado, por isso separamos em categorias as diferentes ferramentas que você pode utilizar para análise: 

  • Web analytics: Google Analytics, Adobe Analytics.
  • Análise de comportamento: Hotjar, Crazy Egg.
  • Testes e otimização: Optimizely, Google Optimize.
  • SEO e palavras-chave: Google Search Console, SEMrush, Ahrefs.
  • Redes sociais: Facebook Insights, Quintly, SocialBakers.
  • E-mail marketing: MailChimp, GetResponse.
  • CRM: Salesforce, RD Station.
  • Análise de concorrentes: SEMrush, SimilarWeb.
  • Visualização de dados: Google Data Studio, Tableau, Cyfe.

O importante nesta etapa é justamente analisar cada etapa do Inbound Marketing, e ir otimizando para ter resultados cada vez melhores, seja na fase de Atrair, Converter, Relacionar, Vender e Encantar.

Principais métricas do Inbound Marketing 

Realizar a análise de métricas é essencial para medir o sucesso de sua estratégia de Inbound Marketing, mas tome cuidado para não alisar métricas demais, o que pode atrapalhar e muito o seu desempenho.

Foque nas métricas realmente importantes que farão o mecanismo rodar, o funil de vendas fluir e o seu negócio prosperar.

E para te ajudar a identificar essas métricas importantes que não podem ser deixadas de lado, selecionamos abaixo as principais que precisam ser acompanhadas. 

Vamos lá?

Por isso, a lista que você vai ver a seguir traz algumas das principais métricas de Inbound, que devem ser acompanhadas:



ROI  (Retorno sobre investimento)

Se você é empreendedor com certeza já está familiarizado com o termo ROI que significa Retorno Sobre o Investimento.

E essa é uma das métricas mais importantes no Inbound, isso porque ela responde a uma pergunta essencial: estamos tendo lucro ou prejuízo com o marketing?

Sua matemática é bem simples: basta somar todos os investimentos de marketing em determinado período e comparar com os resultados obtidos.

Esses resultados podem variar conforme o objetivo do negócio, seja vendas, leads, oportunidades, fãs da marca, etc.

O ROI é uma das métricas que precisam ser analisadas de forma recorrente para proporcionar melhores resultados para os negócios que aplicam essa metodologia do Inbound.

Taxa de conversão

A taxa de conversão é fundamental para verificar quantas pessoas estão sendo convertidas, seja de visitantes para leads, leads para clientes ou até mesmo clientes em fãs da marca.

Com ela você conseguirá analisar a taxa de conversão de cada etapa, e ir melhorando conforme os resultados.

Por exemplo, se tem 1000 visitantes por mês em seu site e apenas 5 se converteram, quer dizer que a sua taxa de conversão é de 0,5% (5 leads / 1.000 visitantes * 100).

Esse é um outro indicador que você deve analisar com frequência, e que deve estar presente em todos os relatórios quando o assunto for Inbound.

Fazer a análise dessa métrica é essencial para a saúde do seu negócio, isso porque sem conversão, não há resultados reais, como leads e vendas.

NPS  ( Net Promoter Score)

Sabe aquelas perguntinhas: “De 0 a 10, com que probabilidade você recomendaria o nosso produto a um amigo?”. 

Então, essa pergunta simples e direta irá te mostrar de forma objetiva qual o nível de satisfação de seus clientes com a sua marca, ou produto e serviço.

NPS ou Net Promoter Score é uma métrica criada por Fred Reichheld para medir a satisfação dos clientes.

E a partir dos dados coletados, você conseguirá identificar quais são os pontos que precisam de melhoria, e proporcionar ainda mais conforto para seus atuais clientes.

Bônus: Quer saber detalhes e como funciona o Inbound Marketing com exemplos práticos?

Apesar deste conteúdo ter sido bem longo, cheio de informações, e se dissermos que isso não é nem metade do que disponibilizamos em nosso ebook Guia Definitivo do Inbound?

Sim, é isso mesmo.

Em nosso guia você encontra tudo o que você precisa saber sobre o Inbound com exemplos práticos, e ainda mais estratégias e dicas para você colocar essa estratégia em prática do jeito certo.

Nos vemos no guia 😉

Recomendados para você

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *